Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
04/09/2006 - 15h27

CPI vai tentar votar convocação de ex-ministros da Saúde

Publicidade

GABRIELA GUERREIRO
da Folha Online, em Brasília

A CPI dos Sanguessugas vai aproveitar o esforço concentrado do Congresso nesta semana para tentar votar mais de 100 requerimentos de quebras de sigilos e convocações de testemunhas que possam contribuir com a segunda fase de investigações da comissão. Depois de concentrar os trabalhos sobre os 90 parlamentares acusados de participação na máfia das ambulâncias, a comissão agora investiga prefeituras e órgãos do Executivo que estariam envolvidos nas fraudes.

Entre os requerimentos que estão na pauta da CPI estão os que convocam os ex-ministros da Saúde Humberto Costa e Saraiva Felipe para prestarem esclarecimentos sobre fatos ocorridos durante suas gestões. Outro requerimento que também pode ser votado pela CPI é o que convoca o ex-ministro da Saúde e candidato ao PSDB ao governo de São Paulo, José Serra, para também comentar sua gestão à frente da pasta.

A CPI apura se os ex-ministros tiveram participação nas negociações para a compra superfaturada de ambulâncias por meio da liberação de emendas parlamentares.

Segundo o presidente da CPI, deputado Antonio Carlos Biscaia (PT-RJ), 130 requerimentos esperam por votação. A comissão espera conseguir votar parte desses requerimentos nesta terça-feira, mas o próprio presidente da CPI admite que a ausência de parlamentares no Congresso pode prejudicar os trabalhos. "Não tivemos quórum para realizar reuniões ordinárias nos últimos dias. Vamos criar uma agenda de trabalho na comissão após o primeiro turno das eleições", disse Biscaia.

O deputado afirmou que os requerimentos serão discutidos e votados pela ordem em que foram apresentados à comissão. Mas ressaltou que, se os membros da comissão chegarem em um acordo, a ordem pode ser alterada para antecipar a votação dos requerimentos considerados mais importantes.

Com base no depoimento do empresário Luiz Antonio Vedoin, sócio da Planam, a CPI tem indícios de que 60 prefeituras podem ter recebido propina do empresário --algumas, antes mesmo de serem contempladas com as unidades moveis de saúde.

Leia mais
  • CPI dos Sanguessugas denuncia 72 parlamentares; veja lista
  • CPI dos Sanguessugas absolve 18 parlamentares

    Especial
  • Leia a cobertura completa sobre a máfia das ambulâncias
  • Enquete: você é a favor do fim do voto secreto?
  • Leia a cobertura completa sobre a crise em Brasília
  •  

    Publicidade

    Publicidade

    Publicidade


     

    Voltar ao topo da página