Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
05/09/2006 - 11h53

Depoimento de Vedoin ao Conselho de Ética será fechado

Publicidade

GABRIELA GUERREIRO
da Folha Online, em Brasília

O Conselho de Ética do Senado decidiu ouvir o empresário Darci Vedoin, sócio da Planam, em depoimento fechado --que será acompanhado somente pelos membros da comissão. O advogado do empresário, Otto Medeiros, disse que Vedoin ficaria "mais à vontade" para reafirmar denúncias contra os três senadores supostamente envolvidos com a máfia das ambulâncias: Magno Malta (PL-ES), Ney Suassuna (PMDB-PB) e Serys Slhessarenko (PT-MT).

O advogado argumentou que o conselho deve seguir o princípio da isonomia, já que os depoimentos anteriores à Justiça e à CPI dos Sanguessugas foram reservados.

Os integrantes do Conselho decidiram acatar o pedido do advogado. Apenas três senadores estão presentes no plenário do Conselho: Jefferson Péres (PDT-AM), Sibá Machado (PT-AC) e Juvêncio da Fonseca (PSDB-MS).

Nem os relatores Demóstenes Torres (PFL-GO) e Paulo Octávio (PFL-DF), relatores dos processos contra os senadores Serys e Magno Malta, respectivamente, acompanham o depoimento. Jefferson Péres, que relata o processo contra Suassuna, é o único dos três relatores presentes no Conselho.

Além de Darci, o Conselho deve ouvir também hoje Luiz Antonio Vedoin --sócio da Planam-- e Ronildo Medeiros, funcionário da empresa. A Planam é acusada de liderar o esquema de compra superfaturada de ambulâncias.

CPI

A CPI dos Sanguessugas vai aproveitar o esforço concentrado do Congresso nesta semana para tentar votar mais de 100 requerimentos de quebras de sigilos e convocações de testemunhas que possam contribuir com a segunda fase de investigações da comissão.

Depois de concentrar os trabalhos sobre os 90 parlamentares acusados de participação na máfia das ambulâncias, a comissão agora investiga prefeituras e órgãos do Executivo que estariam envolvidos nas fraudes.

Entre os requerimentos que estão na pauta da CPI estão os que convocam os ex-ministros da Saúde Humberto Costa e Saraiva Felipe para prestarem esclarecimentos sobre fatos ocorridos durante suas gestões. Outro requerimento que também pode ser votado pela CPI é o que convoca o ex-ministro da Saúde e candidato ao PSDB ao governo de São Paulo, José Serra, para também comentar sua gestão à frente da pasta.

A CPI apura se os ex-ministros tiveram participação nas negociações para a compra superfaturada de ambulâncias por meio da liberação de emendas parlamentares.

Leia mais
  • CPI dos Sanguessugas vai investigar mais três parlamentares
  • CPI dos Sanguessugas denuncia 72 parlamentares; veja lista
  • CPI dos Sanguessugas absolve 18 parlamentares

    Especial
  • Leia a cobertura completa sobre a máfia das ambulâncias
  • Enquete: você é a favor do fim do voto secreto?
  •  

    Publicidade

    Publicidade

    Publicidade


     

    Voltar ao topo da página