Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
06/09/2006 - 20h51

Na TV, Humberto Costa usa discurso de Lula para se defender de acusações

Publicidade

FÁBIO GUIBU
da Agência Folha, em Recife

O candidato do PT ao governo de Pernambuco, ex-ministro da Saúde Humberto Costa, utilizou hoje no seu programa de TV partes do discurso feito ontem pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em Caruaru (136 km de Recife), para se defender das acusações de envolvimento na máfia dos vampiros.

Costa levou ao ar trechos do comício em que Lula o defende e chama seus acusadores de "detratores". O ex-ministro foi indiciado pela Polícia Federal, com outras 41 pessoas, acusado de formação de quadrilha, corrupção e fraude em licitação.

"Eu sou testemunha que foi esse companheiro [aponta para Costa] que mandou uma carta pedindo para a Polícia Federal investigar os sanguessugas", afirma o presidente, na TV . "Nós vamos derrotá-los [os adversários], não batendo boca com eles na televisão. É nas urnas [...] que a gente vai derrotar os nossos detratores."

As declarações públicas de Lula foram saudadas como uma vitória pelos petistas na guerra velada pelo apoio do presidente, travada com o também ex-ministro Eduardo Campos (PSB), um dos principais adversários de Costa na sucessão estadual.

Tecnicamente empatados em segundo lugar nas pesquisas de intenção de voto, os ex-ministros --que mantêm um pacto informal de não-agressão-- tentam vincular seus nomes ao de Lula na campanha eleitoral.

Para evitar um conflito entre aliados nacionais, o presidente decidiu não gravar nenhum depoimento a favor do petista, apesar de Campos estar impedido por lei de utilizar imagens de Lula na sua campanha, por pertencer a outra coligação.

O socialista abriu seu programa de hojr na TV afirmando ter ajudado o presidente a atrair investimentos para o Estado.

Primeiro colocado nas pesquisas, o governador e candidato à reeleição, José Mendonça Filho (PFL), manteve a estratégia de tentar ligar seu nome ao do ex-governador aliado e candidato ao Senado, Jarbas Vasconcelos (PMDB). O pefelista e o peemedebista não mencionaram até agora o presidenciável tucano Geraldo Alckmin em seus programas de TV.

Leia mais
  • CPI adia convocação de ex-ministros da Saúde
  • Após-indiciamento, Humberto Costa cresce nas pesquisas
  • Humberto Costa diz que ofereceu sigilos para a Justiça Federal

    Especial
  • Leia cobertura completa das eleições 2006
  •  

    Publicidade

    Publicidade

    Publicidade


     

    Voltar ao topo da página