Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
11/09/2006 - 17h34

Câmara notifica mais cinco deputados suspeitos de envolvimento com máfia

Publicidade

da Folha Online

O Conselho de Ética da Câmara conseguiu notificar hoje mais cinco parlamentares acusados de envolvimento na máfia dos sanguessugas. Outros 18 deputados serão notificados até as 18h30 de hoje.

Na última sexta-feira, o presidente do Conselho, deputado Ricardo Izar (PTB-SP), afirmou que a maior parte dos deputados que não foram notificados pessoalmente não foi ao Congresso durante o esforço concentrado na semana passada.

Segundo Izar, alguns dos parlamentares até foram ao Congresso, mas mantiveram os gabinetes fechados, o que teria impedido a notificação.

De acordo com o Câmara, 49 dos 67 deputados suspeitos de envolvimento na máfia dos sanguessugas já foram notificados. Nesta segunda-feira o Conselho de Ética notificou pessoalmente José Divino (sem partido-RJ) e João Grandão (PT-MS), que estão no Congresso. Os deputados Júnior Betão (PL-AC), Isaías Silvestre (PSB-MG) e Ildeu Araújo (PP-SP) foram notificados por meio de autorização junto aos seus gabinetes.

Com a demora na notificação, os parlamentares suspeitos se beneficiam na tentativa de prorrogar o prazo para entrega da defesa prévia ao Conselho de Ética, que é de cinco semanas após ser notificado.

Segundo Izar, na prática, todos os deputados vão apresentar as defesas somente depois das eleições. Para ele, os processos não devem sofrer atrasos e as defesas devem ser apresentadas ao Congresso na primeira semana de outubro, após as eleições. A expectativa é que todos sejam concluídos até dezembro deste ano.

Com Agência Câmara

Especial
  • Leia cobertura completa das eleições 2006
  • Leia o que já foi publicado sobre a máfia dos sanguessugas

  •  

    Publicidade

    Publicidade

    Publicidade


     

    Voltar ao topo da página