Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
12/09/2006 - 15h06

Jefferson Peres diz que não há indício de pagamento de propina para Suassuna

Publicidade

GABRIELA GUERREIRO
da Folha Online, em Brasília

Depois de ouvir por mais de três horas a defesa do senador Ney Suassuna (PMDB-PB) ao Conselho de Ética do Senado, o senador Jefferson Peres (PDT-AM) disse hoje que não há indícios de que Suassuna tenha recebido propina de Luiz Antonio e Darci Vedoin na máfia das ambulâncias.

Segundo Peres, "não dá para comprovar nem por indício" que o senador se beneficiou do que fez o seu ex-assessor Marcelo Carvalho --acusado de receber R$ 225 mil em propina dos Vedoin.

Evitando adiantar se vai pedir a cassação ou a absolvição de Suassuna, Peres disse que um deputado ou senador pode perder o mandato mesmo sem participação direta em fraudes. "Um parlamentar, por suas ações ou omissões, pode ter quebrado o decoro sem necessariamente ter praticado ilícito."

O relator do processo de Suassuna no Conselho de Ética afirmou que o depoimento de Suassuna não trouxe novidades às investigações. "A oitiva do senador foi praticamente uma formalidade. Hoje, não mudei em nada o meu convencimento sobre esse processo. Agora, caberá à Justiça esclarecer esse fato nebuloso [a máfia das ambulâncias]", disse.

Em relação a Marcelo Carvalho, Péres disse estar convencido de que o ex-assessor de Suassuna recebeu propina no esquema comandado pela Planam. "Está comprovado por diversos indícios que o Marcelo recebia propina. Eu, como senador, se tivesse um funcionário assim me sentiria indignado", afirmou.

Votação

Jefferson Péres prometeu apresentar o relatório final do caso Suassuna ao Conselho de Ética na próxima quarta-feira. Mas admite que será difícil reunir quórum no Conselho para votar o relatório. "Será constrangedor para o Senado se não tivermos oito senadores presentes", afirmou.

Leia mais
  • CPI dos Sanguessugas vai investigar mais três parlamentares
  • CPI dos Sanguessugas denuncia 72 parlamentares; veja lista
  • CPI dos Sanguessugas absolve 18 parlamentares

    Especial
  • Leia a cobertura completa sobre a máfia das ambulâncias
  •  

    Publicidade

    Publicidade

    Publicidade


     

    Voltar ao topo da página