Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
19/09/2006 - 13h12

Senador diz que crise chegou ao presidente Lula

Publicidade

GABRIELA GUERREIRO
da Folha Online, em Brasília

O senador Jefferson Peres (PDT-AM) disse hoje que a compra do dossiê contra candidatos tucanos por filiados ao PT aproximou em definitivo a crise política do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. "Nunca se chegou tão próximo do presidente como agora. Se o governo do presidente Lula não tiver a lucidez de analisar a gravidade dos fatos, vamos ter um clima de não-governabilidade no próximo ano", alertou.

Peres considerou "preocupante" a postura do presidente Lula no episódio. "Ele tem mostrado apenas indignação verbal. O que há hoje é quase cumplicidade. Ele trata criminosos com cordialidade. Ou ele sabe de tudo, ou minimizou as coisas", criticou.

O senador comparou o episódio da compra do dossiê com a crise que resultou no suicídio de Getúlio Vargas em 1954 --quando o chefe da guarda pessoal de Getúlio Vargas, Gregório Fortunato, organizou um atentado na rua Tonelero, no Rio, contra o líder da oposição, Carlos Lacerda, no qual morreu o major que o acompanhava. Após a prisão do atirador (um segurança de Getúlio), Gregório confessou ter ordenado o crime.

"Ele [Getúlio] também dizia que não sabia de nada, mas na madrugada acabou se matando", disse Peres.

Ao contrário de parlamentares da oposição, que aproveitaram o esvaziamento do Congresso nesta terça-feira para criticar a compra do dossiê, nenhum senador governista compareceu ao Senado Federal até o início da tarde de hoje.

Especial
  • Leia cobertura completa da máfia dos sanguessugas
  • Leia cobertura completa das eleições 2006
  •  

    Publicidade

    Publicidade

    Publicidade


     

    Voltar ao topo da página