Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
17/10/2000 - 03h49

Filho de embaixador morre no DF

Publicidade

da Folha de S.Paulo

Paulo Tarso Flecha de Lima Júnior, 38, filho do embaixador do Brasil em Roma, morreu ontem de manhã no hospital Sarah Kubitschek, em Brasília, e será enterrado hoje no cemitério do Bonfim, em Belo Horizonte.

Paulo Júnior foi submetido em 13 de junho a uma cirurgia de redução do estômago no hospital Matter Dei, em Belo Horizonte, e desde então permaneceu em estado grave. Segundo o Sarah, 24 horas após a cirurgia, Paulinho apresentou comprometimento ventilatório grave, instabilidade hemodinâmica, parada cardiorrespiratória e teve de ser reanimado.

"Quando chegou a Brasília, estava traqueostomizado e com escara sacra grave. Na avaliação realizada nessa ocasião, observou-se:
comprometimento importante dos pulmões com derrame pleural bilateral", diz a nota divulgada pela Rede Sarah de Hospitais.

"No exame de eletroneuromiografia, foi constatado quadro grave de polineuropatia consequente da infecção -Paulo Tarso Júnior estava tetraplégico", diz a nota.

O hospital informou que, durante a internação em Brasília, o paciente estava evoluindo bem, com cicatrização da escara: "No dia 4 de outubro, a infecção se exacerbou com insuficiência respiratória e hipotensão.
Apesar de todas as medidas cabíveis, evoluiu para insuficiência renal e falência total de órgãos, vindo a falecer".

O ex-governador de Minas Gerais Eduardo Azeredo (PSDB) informou que a cirurgia de Paulo Júnior foi realizada no Hospital Matter Dei, em Belo Horizonte, por recomendação médica. Paulo Júnior sofria de obesidade mórbida e chegou a pesar 140 quilos.

Depois da operação, o filho do embaixador Paulo Tarso Flecha de Lima ficou internado durante dois meses no CTI (Centro de Terapia Intensiva). Quando se recuperou, fez fisioterapia no Sarah.

"Foi uma fatalidade. Estamos muito tristes. Ele era uma pessoa querida", afirmou Azeredo.

Ultimamente trabalhava como oficial administrativo no gabinete do deputado estadual Amilcar Martins (PSDB-MG), que é casado com uma irmã de Lúcia Flecha de Lima, mãe de Paulo.

O presidente Fernando Henrique Cardoso cedeu um avião da Força Aérea Brasileira para levar o corpo de Paulo Júnior para Belo Horizonte. FHC esteve na Base Aérea de Brasília para manifestar os pêsames aos familiares.

O presidente do Senado, Antônio Carlos Magalhães (PFL-BA), confirmou a presença no enterro.

Clique aqui para ler mais sobre política na Folha Online.
 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Voltar ao topo da página