Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
16/10/2003 - 12h02

China já projeta seu próximo vôo espacial tripulado

Publicidade

da France Presse, em Pequim (China)

A China deve realizar seu segundo vôo espacial tripulado em "um ou dois anos", revelou hoje um porta-voz do programa espacial chinês.

"Após o sucesso da Shenzhou-5, penso que em um ou dois anos poderemos lançar a Shenzhou-6", disse Xie Mingbao durante entrevista coletiva.

A Shenzhou-5 concluiu com sucesso uma missão tripulada na manhã desta quinta-feira, após 14 voltas em torno da Terra, fazendo da China o terceiro país a enviar um homem ao espaço, depois da ex-União Soviética (1961) e dos Estados Unidos (1962).

Vista do espaço

Yang Liwei, primeiro chinês enviado ao espaço, pôs um fim à crença longamente sustentada de que a Muralha da China é a única obra construída pelo homem visível do espaço.

"A vista era muito bonita", disse Liwei em entrevista à TV Central Chinesa, após sua viagem ao espaço de 21 horas. "Mas eu não vi a Grande Muralha.".

O "taikonauta" (astronauta chinês) concedeu a entrevista 15 horas depois de aterrissar na Mongólia central a bordo da Shenzhou-5. Ele disse ao jornalista que o entrevistou que só teve tempo de dormir por cerca de 30 minutos.

Liwei disse ainda que esteve muito ocupado para se preocupar com uma coisa em particular, mas que começou a sentir saudades de casa, enquanto reentrava na atmosfera.

Leia mais
  • Nave Shenzhou-5 aterrissa na Mongólia; astronauta passa bem
  • Vôo tripulado abre caminho para criação de estação espacial
  • Picadinho e arroz alimentam astronauta chinês em órbita
  • China se torna o 3º país a enviar um homem ao espaço
  • Conheça a nave que levou o primeiro chinês ao espaço
  •  

    Publicidade

    Publicidade

    Publicidade


     

    Voltar ao topo da página