Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
28/04/2001 - 04h52

Nave Soyuz é lançada e põe o primeiro turista espacial em órbita

da Folha Online
das agências internacionais

A nave russa Soyuz foi lançada com sucesso da base de Baikonur, no Cazaquistão, levando a bordo o primeiro "turista espacial" da história, o milionário norte-americano Dennis Tito.

Além do turista, a nave está levando à ISS (Estação Espacial Internacional) um disco rígido de computador com todos os programas de comando e controle para garantir o restabelecimento dos sistemas em emergências, já que três computadores de bordo falharam, deixando o complexo sem contato com a equipe da Terra.

O lançamento ocorreu como o previsto, depois de um acordo entre as agências espaciais russa e norte-americana, anunciou a Nasa (agência espacial norte-americana) ontem.

Os russos, por sua parte, aceitaram adiar eventualmente a conexão de sua nave à estação espacial "se for necessário um tempo extra para resolver os problemas dos computadores de bordo" da ISS, informou a Nasa em um comunicado.

"Esta decisão vai permitir um funcionamento com toda segurança a bordo da ISS e a chegada no período previsto da nave de evacuação Soyuz" para casos de emergência, diz o texto.

O ônibus espacial Endeavour deveria originalmente se separar da Estação Internacional hoje para pousar na Terra na segunda-feira (30). Mas devido a problemas que afetam os computadores de bordo da ISS, os responsáveis da Nasa decidiram adiar as operações em um ou dois dias.

Por razões de segurança, a Nasa não quer que a Soyuz se aproxime da estação antes que a Endeavour se desacople da ISS.

Quando os computadores forem postos novamente em funcionamento, os astronautas da ISS e da Endeavour devem efetuar testes com o braço robô
canadense Canadarm2 acoplado à estação.

O acordo entre as agências espaciais russa e norte-americana põe fim a vários dias de tensão entre as duas entidades, com a discussão sobre a participação do empresário Tito no vôo do Soyuz e a data de lançamento do vôo.

Enquanto as duas partes buscavam um acordo, os dez astronautas do complexo formado pela ISS e pela Endeavour terminaram de carregar os instrumentos usados e os restos e lixo no módulo logístico italiano Raffaello, que finalmente voltou a seu lugar na "dispensa" da Endeavour com a ajuda do braço mecânico do transbordador.
 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Voltar ao topo da página