Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
26/07/2002 - 14h10

Tétano é uma das principais causas da morte de recém-nascidos

da France Presse, em Genebra (Suíça)

O tétano neonatal, erradicado nos países industrializados desde os anos 50, continua sendo uma das principais causas de mortalidade dos recém-nascidos nos países em vias de desenvolvimento, destacou o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) hoje, em Genebra, por ocasião de uma campanha de vacinação lançada ontem, em Mali.

Apesar de a vacina existir há 70 anos, 200 mil mortes de recém-nascidos foram registradas em todo o mundo em 2000. Esse número foi bem inferior ao de 1985, quando foram registradas 900 mil mortes, mas as autoridades consideram o índice ainda muito elevado e pretendem unir esforços para erradicar a doença.

"A novidade nesta campanha lançada em Mali é a combinação de vários elementos: o uso de uma nova injeção de uma única dose, e sua fácil utilização para os não-profissionais", indicou Marc Vergara, porta-voz da Unicef, durante uma entrevista coletiva.

A campanha em Mali, que se estenderá até quarta-feira (31), permitirá vacinar em uma primeira fase 118 mil mulheres entre 14 e 45 anos, de regiões remotas do país, e depois será estendida a outras partes do Estado e a outros países.


 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


Voltar ao topo da página