Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
13/10/2004 - 09h28

Traficante Gangan morre durante operação policial no Rio

Publicidade

TATHIANA BARBAR
da Folha Online

O traficante Irapuan David Lopes, o Gangan, 35, um dos criminosos mais procurados pela polícia do Rio de Janeiro, foi morto na madrugada desta quarta-feira no morro de São Carlos (região central), durante uma operação da Polícia Civil, comandada pelo chefe de polícia, delegado Álvaro Lins.

Gangan, armado com uma pistola, reagiu e acabou baleado. O criminoso ainda foi levado ao Hospital Souza Aguiar, mas não resistiu aos ferimentos.

Divulgação
Irapuan David Lopes, o Gangan
O traficante era apontado como líder da facção criminosa ADA (Amigo dos Amigos) e dominava várias favelas.

Ele também era o responsável pela distribuição de drogas na favela da Rocinha (zona sul) e foi acusado de participar do tiroteio ao prédio da Prefeitura do Rio, em 2002.

Durante a madrugada, os policiais foram informados de que o traficante estaria em uma casa no interior da favela. Nove policiais civis foram convocados para a operação, ao lado do delegado.

Morro

O secretário de Segurança Pública do Rio em exercício, Marcelo Itagiba, determinou a ocupação imediata do morro. Cerca de 60 policiais já estão no local.

O comércio fechou as portas na entrada do morro de São Carlos e na avenida Ministro Edgar Romero, em Madureira (zona norte), em forma de luto pela morte do traficante.

A ordem para o fechamento foi dada por traficantes do morro da Serrinha, em Madureira, onde o tráfico de drogas era controlado por Gangan.

Leia mais
  • Saiba mais sobre Irapuan David Lopes, o Gangan
  • Chefe da polícia afirma que morte de Gangan desarticula tráfico
  • Dupla seqüestra universitárias e as obriga a viajar até o Rio

    Especial
  • Leia o que já foi publicado sobre Gangan
  • Veja mais sobre a violência no Rio
  •  

    Publicidade

    Publicidade

    Publicidade


     

    Voltar ao topo da página