Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
28/02/2005 - 20h39

TJ absolve PM acusado de envolvimento na chacina de Vigário Geral

Publicidade

da Folha Online

O TJ (Tribunal de Justiça) do Rio de Janeiro absolveu por unanimidade, nesta segunda-feira, o ex-policial militar Adriano Maciel de Souza, 38, que era acusado de participar da chacina de Vigário Geral (zona norte do Rio), ocorrida em agosto de 1993.

O réu, que estava preso na Polinter (Polícia Interestadual) desde o dia 26 de outubro do ano passado, esteve foragido por 11 anos. Em depoimento, o ex-PM alegou que, no momento da chacina, estava fazendo segurança externa de um clube. Testemunhas confirmaram a sua versão.

Segundo o TJ, Maciel estava afastado da polícia desde 1987 --seis anos antes da chacina-- porque fora acusado de se apossar indevidamente de uma arma.

A chacina de Vigário Geral deixou 21 pessoas mortas. Na época do crime, Maciel era lotado no 9º batalhão da PM (Rocha Miranda). Segundo o Ministério Público, o crime foi uma vingança pela morte de quatro policiais militares dois dias antes, no mesmo bairro.

Especial
  • Leia o que já foi publicado sobre as favelas de Vigário Geral
  • Veja mais sobre violência no Rio
  •  

    Publicidade

    Publicidade

    Publicidade


     

    Voltar ao topo da página