Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
07/01/2006 - 18h52

Temperatura pode quebrar recorde histórico do Rio Grande do Sul

Publicidade

da Folha Online

O domingo (8) pode ter a temperatura mais alta já registrada no Rio Grande do Sul. A previsão da Climatologia de São Leopoldo é de que a temperatura fique entre 41ºC e 43ºC durante a tarde.

O recorde histórico de temperatura no Rio Grande do Sul foi registrado na cidade de Jaguarão, em 1943, quando os termômetros marcaram 42,6ºC. Segundo o meteorologista Eugenio Hackbart, diretor geral da Climatologia de São Leopoldo, poucas vezes uma onda de calor tão alta foi registrada desde o início do século 20.

A calor também deve quebrar outros recordes regionais do Estado. A previsão é de que os recordes para o mês de janeiro sejam quebrados em várias regiões. Próximo da Grande Porto Alegre, a temperatura deve chegar a 41ºC. Com isso, a Climatologia espera que os recordes locais para janeiro registrados em São Leopoldo (39,4ºC em 20 de janeiro de 1991) e em Campo Bom (41,3ºC em 16/01/1986) também sejam quebrados.

As previsões para o Rio Grande do Sul neste domingo estão entre as maiores registradas no Brasil. De acordo com a Climatologia de São Leopoldo, a maior temperatura já registrada no país foi de 44,8ºC em Bom Jesus (PI) em 2005. No Rio, o recorde é de 43,2ºC, registrado em janeiro de 1984.

A Climatologia alerta que as temperaturas de suas previsões são registradas à sombra, dentro de abrigos meteorológicos. Segundo a Defesa Civil, os municípios de Barra do Rio Azul, Carlos Gomes, Pareci Novo, Pinheiro Machado, Santana da Boa Vista e Candiota estão em estado de alerta devido à estiagem.

Especial
  • Leia o que já foi publicado sobre estiagem no Rio Grande do Sul
  •  

    Publicidade

    Publicidade

    Publicidade


     

    Voltar ao topo da página