Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
20/03/2006 - 21h36

Celular pega fogo e causa queimaduras em estudante no interior de SP

Publicidade

MAURÍCIO SIMIONATO
da Agência Folha, em Campinas

Uma estudante de 14 anos ficou ferida com queimaduras de segundo grau na perna após o aparelho celular dela pegar fogo dentro de seu bolso no fim de semana, em Araras (169 km a noroeste de São Paulo).

A estudante Carina Zanqueta e os pais dela registraram boletim de ocorrência por lesão corporal na delegacia. No documento, eles registram que o aparelho teve um estalo e, em seguida, pegou fogo quando a garota estava em um clube da cidade.

O celular é da marca Motorola. O aparelho ficou totalmente destruído. A estudante declarou à polícia que a bateria do celular ficou grudada em sua calça. A calça da adolescente e o aparelho ficaram na polícia e serão encaminhados para perícia técnica. Uma carteirinha do clube que também estava no bolso ficou derretida.

O professor Vitor Baranauskas, da FEE (Faculdade de Engenharia Elétrica) da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas), disse que o incêndio pode ter sido provocado por defeito no aparelho ou até por má utilização do celular, entre outros fatores.

Segundo ele, pode ter ocorrido curto-circuito ou a adolescente poderia estar utilizando uma bateria não adequada ao equipamento.

A Motorola informou, por meio de uma nota emitida pela sua assessoria de imprensa, que casos como o que aconteceu com a estudante "são muito raros" e que os engenheiros da empresa "trabalharão para rever os fatos e investigar as possíveis causas".

A empresa informou ainda que aguardará um "laudo oficial para averiguar a originalidade dos produtos e a sua forma de utilização". Segundo a Motorola, ainda é prematuro especular sobre as causas do incidente.

Especial
  • Leia o que já foi publicado sobre defeitos em celulares
  •  

    Publicidade

    Publicidade

    Publicidade


     

    Voltar ao topo da página