Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
21/10/2006 - 08h37

"Polícia bateu sem dó", diz aluna ferida

Publicidade

ANDRÉ CARAMANTE
da Folha de S.Paulo

Os seis estudantes feridos com mais gravidade no confronto da noite de ontem foram levados pela própria PM para o pronto-socorro do Hospital das Clínicas. Eles tinham ferimentos causados por tiros de bala de borracha e estilhaços de bombas de efeito moral.

"Os PMs atiraram até em quem não estava na manifestação. Eu fui ferida na perna assim, por uma bomba. A polícia bateu em estudantes sem dó", disse Andréia Alves Silva, 21, estudante do 6º semestre de administração, ao deixar o HC ontem.

Os estudantes de administração Tiago de Brito Costa Rosa, ferido com balas de borracha na virilha, e Fabiano de Almeida Pereira, atingido por disparos no peito e na barriga, foram internados e passaram parte do tempo vigiados por alguns PMs que participaram do confronto.

Leia mais
  • PM usa bala de borracha contra alunos na Sumaré
  • Estudantes "atacaram" primeiro, diz PM

    Especial
  • Leia o que já foi publicado sobre confrontos entre a PM e estudantes em manifestações
  • Leia o que já foi publicado sobre protestos de estudantes
  •  

    Publicidade

    Publicidade

    Publicidade


     

    Voltar ao topo da página