Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
14/02/2007 - 15h27

Vocalista do Detonautas defende educação em combate à violência

Publicidade

da Folha Online

O vocalista da banda Detonautas, Tico Santa Cruz, compareceu nesta quarta-feira à missa celebrada na igreja da Candelária, no centro do Rio, em homenagem ao menino João Hélio Fernandes Vieites, 6, morto na semana passada ao ser arrastado por cerca de 7 km por ladrões que roubavam o carro de sua família.

O cantor defendeu a redução da maioridade penal e a priorização dos investimentos em educação, no combate à violência. "Quem tem possibilidade de votar tem que responder pelos seus atos. Mas tem que ser uma mudança acompanhada de educação, senão vira um funil, uma arma do sistema", disse.

Em 2006, o guitarrista do Detonautas, Rodrigo Netto, 29, o Nettinho, foi morto a tiros em uma tentativa de assalto, na zona norte do Rio.

Cruz levou à missa faixas com mensagens de paz. Ele disse que não acredita em uma mudança rápida, mas que a "sociedade tem que fazer pressão".

Depois da missa na Candelária, cerca de 500 pessoas saíram em passeata. Ao chegar à Alerj (Assembléia Legislativa do Rio de Janeiro), um grupo de manifestantes foi recebido pelo presidente da comissão de Direitos Humanos da Casa, Alessandro Molon.

Leia mais
  • Pais de João Hélio convocam vítimas da violência a pedir mudança
  • Missa por João Hélio lota Candelária e provoca protestos no Rio
  • Em missa de 7º dia, irmã de João Hélio pede "justiça"
  • Polícia conclui acareação com acusados de matar João Hélio
  • Suspeitos sabiam que estavam arrastando João Hélio, diz delegado

    Especial
  • Leia o que já foi publicado sobre o caso João Hélio Fernandes
  • Leia o que já foi publicado sobre assaltos
  •  

    Publicidade

    Publicidade

    Publicidade


    Voltar ao topo da página