Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
20/02/2007 - 07h12

Salgueiro e Beija-Flor se destacam no Rio; Portela empolga

Publicidade

da Folha Online

A última noite de festa das escolas do Grupo Especial no Rio se destacou por seus desfiles suntuosos. Abusou-se do faisão --espécie de plumagem colorida-- nas fantasias. Os carros alegóricos, grandiosos, trouxeram veludo e marfim.

A primeira escola a desfilar no segundo dia do Grupo Especial na Marquês de Sapucaí, a Porto da Pedra, tentou colorir um enredo sombrio: o apartheid da África do Sul.
Antonio Lacerda/Efe
Desfile suntuoso da escola de samba carioca Acadêmicos de Salgueiro, nesta terça-feira
Desfile suntuoso da escola de samba carioca Acadêmicos de Salgueiro, nesta terça-feira


O esforço de misturar uma história tensa ao Carnaval, uma festa naturalmente feliz, complicou a relação da Porto com as arquibancadas, que se mostraram pouco receptivas ao enredo "Preto e branco, a cores".

A Unidos da Tijuca, segunda da noite, foi à avenida com proposta oposta. Falando sobre a fotografia, a escola se permitiu infinitas associações --todas bem-humoradas. Logo em seguida foi a vez da Salgueiro, um dos destaques da noite por sua grandiosidade.
REUTERS/Jorge Silva /REUTERS/Jorge Silva
Grazi desfila pela Grande Rio, como rainha da bateria
Grazi desfila pela Grande Rio, como rainha da bateria


Esbanjando dourado e vermelho, a escola contou a história das rainhas-guerreiras da África oriental, as chamadas "candances". Conseguiu fazer as arquibancas pularem.

A quarta escola da noite apostou suas fichas em uma mistura promissora: samba e esporte. O azul-e-branco da Portela ganhou tons verde-e-amarelo com o enredo "Os deuses do Olimpo na terra do Carnaval: Uma festa do esporte, saúde e beleza".

A carona nos Jogos Pan Americanos foi bem avaliada pelo público, que em seguida sambou ao som da Imperatriz Leopoldinense e seu bacalhau. Além de contar a história do prato norueguês, a escola homenageou o apresentador Abelardo Chacrinha Barbosa. O filho de Chacrinha, Leleco Barbosa, desfilou no carro abre-alas.

Joao Wainer/Folha Imagem
Ginasta Daiane dos Santos durante desfile da escola de samba Portela, no Rio de Janeiro
Ginasta Daiane dos Santos durante desfile da escola de samba Portela, no Rio de Janeiro
A escola de Samba Grande Rio, penúltima a desfilar pelo Grupo Especial carioca, levou um excesso de cores à Marquês de Sapucaí. No quesito abundância também está o número de celebridades da escola, que cantou o enredo "Caxias - O Caminho do progresso, um Retrato do Brasil".

Grazi Massafera, ex-BBB, foi o principal destaque da escola, como rainha da bateria. A agremiação contou também com o desfalque de Suzana Vieira --devidamente abafado pela transmissão da TV Globo.

A África que abriu os desfiles no Rio também os fechou, no samba-enredo da Beija-flor. A última escola teve muito azul, branco e dourado na sua avenida. Na bateria, o ator Edson Celulari tocou repique. O enredo foi "Áfricas: do berço real à corte brasiliana".

Especial
  • Leia o que já foi publicado sobre Carnaval
  • Leia a cobertura completa sobre o Carnaval 2007
  • Leia sobre o tempo na Folha Online
  •  

    Publicidade

    Publicidade

    Publicidade


     

    Voltar ao topo da página