Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
21/02/2007 - 17h39

Jurados dão três 10 à bateria inovadora da Viradouro

Publicidade

da Folha Online
da Folha Online, no Rio

Foi bem recebida pelos jurados à arriscada iniciativa da Viradouro de levar a bateria sobre um carro alegórico durante grande parte do desfile do Grupo Especial do Carnaval do Rio deste ano.

Das quatro notas do quesito, a agremiação recebeu três notas 10 e um 9,8. Na classificação final, a escola ficou em quinto lugar, com 397,3 pontos dos 400 possíveis. A campeã é a Beija-Flor.

Lalo de Almeida/Folha Imagem
Bateria da Viradouro subiu em carro alegórico
Bateria da Viradouro subiu em carro alegórico
Minutos antes da apuração, o diretor de bateria da escola, Mestre Ciça, afirmou à Folha Online que a inédita e arriscada elevou o nível da competição, mas admitiu temer que a idéia o levasse "ao céu ou ao inferno". "Se for para fazer a mesmice, eu fico em casa."

Durante o desfile, depois de fazer evoluções no chão, os ritmistas da Viradouro subiram em um carro de quase 40 metros de comprimento --em movimento-- que simulava um enorme tabuleiro de xadrez. Com figurinos representando as peças do jogo, os ritmistas se posicionaram sobre a alegoria e executaram coreografias.

Minutos depois, eles desceram pelas escadas e deixaram o carro, que foi preenchido com "ritmistas cenográficos" (componentes com instrumentos falsos). A atriz Juliana Paes foi a rainha da bateria.

Em outra ala, a coreografia resultava em um "efeito dominó", com uma "peça" após outra sendo derrubada.

Desfile

Cerca de 4.000 componentes e 31 alas, a agremiação levou à avenida o enredo "A Viradouro vira o jogo". O carnavalesco Paulo Barros fantasiou os componentes de dominós, peças de xadrez, jogos infantis, bingo, gamão e até batalha naval.

Antonio Lacerda/Efe
Comissão de frente usou cartas de baralho
Comissão de frente usou cartas de baralho
Com fantasias prateadas de curinga, a comissão de frente "Embaralhando as Cartas" apresentou uma coreografia dinâmica e repleta de brincadeiras com cartas de baralho que também formavam mensagens.

O primeiro casal de mestre-sala e porta-bandeira desfilou no espírito do enredo: Julinho como crupiê e Simone como roleta, com efeitos pirotécnicos em vez da tradicional sai rodada. Já a alegoria "Virando o Jogo" trouxe uma composição de cabeça para baixo.

Leia mais
  • Beija-Flor é campeã das escolas do Rio; Estácio e Império são rebaixadas
  • Confira o samba-enredo da campeã do Carnaval do Rio Beija-Flor
  • Moda agora na Sapucaí é colocar roupa nas musas
  • Em meio a polêmica, Mangueira acusa Beth Carvalho de ausência

    Especial
  • Leia o que já foi publicado sobre Carnaval
  • Leia a cobertura completa sobre o Carnaval 2007
  •  

    Publicidade

    Publicidade

    Publicidade


    Voltar ao topo da página