Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
25/05/2007 - 16h27

População urbana vai de 31% para 81% em 60 anos, aponta IBGE

Publicidade

CLARICE SPITZ
da Folha Online, no Rio

O Brasil passou de um país rural a urbano em 60 anos, aponta estudo elaborado pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). O país que tinha apenas 31,3% da população vivendo em centros urbanos, em 1940, passou a 81,2%, em 2000.

O estudo compara os dados do primeiro censo elaborado pelo instituto, em 40, com o último censo, em 2000.

O maior salto rumo à urbanização ocorreu na região Centro-Oeste, que passou de 22,9% para 86,7% no período. Segundo o coordenador de População e Indicadores Sociais, Luis Antonio Oliveira, o processo de urbanização na região foi impulsionado pelo Distrito Federal e pelo processo de concentração fundiária nas décadas de 70 e 80.

O Sudeste detém a maior parcela de população vivendo em centros urbanos do país. A região detinha 90,5% da população urbana, em 2000, ante 39,6%, em 1940.

A pesquisa aponta que a população brasileira cresceu quatro vezes, atingindo 169,8 milhões de pessoas nesse período.

Em 1940, o município do Rio de Janeiro concentrava a maior parcela da população brasileira. Ele detinha 1,752 milhão de pessoas, enquanto São Paulo, a população era de 1,320 milhão. Já em 2000, o município de SP era o líder, com 10,434 milhões.

Fortaleza (PE) apresentou a maior média de crescimento em 60 anos (4,3%). São Paulo apresentou um ritmo de crescimento de 3,6% ao ano entre 1940 e 2000.

 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Voltar ao topo da página