Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
18/02/2001 - 13h41

Cerca de 8.000 presos se rebelam no Carandiru

Publicidade

da Folha Online

Cerca de 8.000 detentos se rebelaram na Casa de Detenção, no Carandiru, na zona norte de São Paulo. Todos os nove pavilhões estão dominados. Cerca de 250 pessoas foram tomadas reféns, inclusive a cantora Simony, que foi visitar o namorado, o rapper Afro X.

A rebelião começou por volta de 12h. Os presos escrevem no campo de futebol do presídio as palavras paz, justiça e liberdade.

A Tropa de Choque está cercando o complexo. Presos de outros 30 presídios do Estado também promovem motins. Até agora estão confirmadas rebeliões em Tremembé, Araraquara, São Vicente, Presidente Venceslau, Avaré, Marília, Ortolândia.

Na semana passada, uma briga entre detentos dos pavilhões oito e nove resultou na morte de seis presos. Depois disso, nove integrantes do PCC (Primeiro Comando da Capital) foram transferidos do Carandiru.

O motivo mais provável para essa rebelião conjunta é uma resposta à transferência de novos líderes do PCC (Primeiro Comando da Capital) na semana passada.

Leia especial sobre a rebelião
 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Voltar ao topo da página