Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
18/02/2001 - 18h24

Cerca de 15 mil presos estão rebelados em 19 presídios de SP

Publicidade

da Folha Online

Cerca de 15 mil presos estão rebelados em 19 presídios do Estado de São Paulo. Além do Complexo Penitenciário do Carandiru, que engloba a Casa de Detenção e a Penitenciária do Estado, há motim nos presídios dos seguintes locais:

Centro de Detenção Provisória do Belenzinho, Araraquara, Assis, Tremembé, São Vicente, Presidente Venceslau, Avaré, Marília, Hortolândia, Presidente Bernardes, Campinas, Guarulhos, Franco da Rocha, Itirapina, Sorocaba, Mirandópolis e Pirajuí.

Só no Carandiru há 10.000 rebelados, com cerca de 7.000 reféns, incluindo 1.700 crianças.

A ação conjunta dos presos pode ser uma resposta à transferência de nove líderes da facção PCC (Primeiro Comando da Capital), também conhecido como Partido do Crime, na sexta-feira passada. Os detentos pedem a volta de cinco dos transferidos, entre eles o líder conhecido como "Sombra".

No Carandiru, os presos escreveram no chão a sigla PCC além das palavras "paz, justiça e liberdade".

O PCC é uma ramificação do tráfico de drogas no Rio e tem controle sobre os detentos de vários presídios do Estado.

Leia especial sobre a rebelião
 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Voltar ao topo da página