Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
13/06/2000 - 09h24

Coronel reformado de São Paulo critica ação da PM do Rio

Publicidade

da Folha Online, em São Paulo

O coronel reformado da Polícia Militar de São Paulo, José Vicente da Silva, pesquisador do Instituto Fernand Braudel, criticou a ação policial onde morreram um assaltante e uma refém na segunda-feira (12), no Rio de Janeiro.

Ele classificou a ação como desastrada e disse que há indícios de que o bandido teria sido executado pela polícia no caminho para o hospital.

A confirmação completa será dada pela perícia, que será divulgada ainda nesta terça-feira, segundo a Secretaria de Segurança Pública do Rio.

"As imagens mostram ele entrando no veículo da polícia sem nenhuma dificuldade e não haveria como morrer no caminho", opinou Silva.

"Isso terá que ser confirmado pela perícia mas aponta para uma execução por parte da polícia" disse em entrevista à Rádio CBN.

Segundo o coronel, o seqüestrador, ao descer do ônibus, dava sinais de que estava entrando no jogo psicológico dos policiais e poderia ter se entregado se as negociações tivessem continuado.

Ele disse também que pela imagens da TV, o seqüestrador sequer foi atingido e, como a arma é pesada e de difícil controle, o tiro do policial poderia ter atingido a refém.


Clique aqui para ler toda a cobertura do caso na página especial Pânico no Rio

Leia mais notícias de cotidiano na Folha Online

Discuta esta notícia nos Grupos de Discussão da Folha Online
 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Voltar ao topo da página