Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
14/06/2000 - 19h26

Comissão federal de Direitos Humanos irá ao Rio discutir sequestro do ônibus

Publicidade

LEONARDO FUHRMANN, repórter da Folha Online

A Comissão de Direitos Humanos da Câmara dos Deputados, presidida por Marcos Rolim (PT-RS), irá na segunda-feira (19) ao Rio de Janeiro para discutir a ação policial onde uma refém morreu e o posterior estrangulamento do sequestrador. O caso se desenrolou dentro de um ônibus, segunda-feira, no Jardim Botânico, zona sul do Rio.

Será feita uma audiência pública com os integrantes da Comissão de Direitos Humanos da Assembléia Legislativa fluminense, presidida pelo deputado Chico Alencar (PT), o novo comandante-geral da PM, coronel Wilson Alves Ribeiro, 53, e integrantes da sociedade civil organizada.

"Esperamos discutir maneiras para evitar novas tragédias como esta e conscientizar a população da importância da defesa dos direitos humanos", disse Alencar.

O deputado disse que ficou revoltado com a entrevista em que o deputado federal Jair Bolsanaro (PPB-RJ) afirmava que o sequestrador infelizmente não tinha morrido no Massacre da Candelária, em 1993. Ele seria, segundo uma advogada, sobrevivente desta chacina.

Bolsanaro pediu também mudanças no ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente), para que os adolescentes sejam punidos com mais rigor pelas infrações que venham a cometer.

Clique aqui para ler toda a cobertura do caso na página especial Pânico no Rio

Leia mais notícias de cotidiano na Folha Online

Discuta esta notícia nos Grupos de Discussão da Folha Online
 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Voltar ao topo da página