Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
15/06/2000 - 13h24

Sindicato irá apurar tentativa de intimidação a médicos no caso do ônibus

Publicidade

da Folha Online

O Conselho Regional de Medicina e o Sindicato dos Médicos do Rio de Janeiro vão apurar denúncia de intimidação a médicos do Hospital Souza Aguiar, na zona sul do Rio de Janeiro, por soldados do Bope (Batalhão de Operações Especiais) acusados de matar por asfixia o assaltante Sandro do Nascimento.

Os médicos teriam sido pressionados a mudar o laudo sobre a morte de Nascimento. Ele é o sequestrador que manteve 10 pessoas como reféns dentro de um ônibus no Jardim Botânico.

Na operação, foi morta uma das reféns e o assaltante não foi atingido. O presidente do Sindicato dos Médicos, Jorge Darze, disse que não vai admitir ameaças aos profissionais, segundo a Rádio CBN.

Todos os profissionais que estavam de plantão na noite do crime serão chamados para depoimento no Sindicato.

Clique aqui para ler toda a cobertura do caso na página especial Pânico no Rio

Leia mais notícias de cotidiano na Folha Online

Discuta esta notícia nos Grupos de Discussão da Folha Online
 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Voltar ao topo da página