Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
19/06/2000 - 20h43

Jovem é baleada durante assalto na zona norte do Rio

Publicidade

da Sucursal do Rio

Uma jovem de 19 anos foi baleada com três tiros nos pés durante um assalto no início da madrugada desta segunda-feira (19), em Bonsucesso, zona norte do Rio, por ter escondido dinheiro dos assaltantes.

Fátima Roberta Alessandra dos Santos estava com a irmã e o filho de 2 anos em um ponto de ônibus da avenida Brasil, por volta da meia-noite, quando foi abordada por dois homens armados.

Segundo a polícia, eles exigiram dinheiro de Santos e da irmã. As duas responderam não ter nada e os assaltantes começaram a ofendê-las.

Os dois homens decidiram então revistar as bolsas das irmãs e encontraram, dentro da carteira de Santos, uma nota de R$ 10, dinheiro que seria usado para pagar as passagens de ônibus das duas para a favela Nova Holanda, também na zona norte.

De acordo com depoimento da jovem à polícia, os assaltantes xingaram Fátima Roberta e um deles, dizendo-se enganado e que iria se vingar, disparou três tiros contra os pés da adolescente.

Dois tiros atingiram o pé direito e um o pé esquerdo. A criança e a irmã nada sofreram.

A jovem foi levada pela ambulância do Corpo de Bombeiros ao hospital Paulino Werneck, na Ilha do Governador, zona norte do Rio. Os assaltantes conseguiram fugir, levando os R$ 10.

Na emergência do hospital, a jovem foi medicada e liberada cerca de uma hora e meia depois. De acordo com a direção do Paulino Werneck, os tiros, um deles de raspão, não causaram fratura nem feriram gravemente os pés de Fátima Roberta, que deixou o hospital com auxílio de muletas.

Em outro crime no Rio, no fim da noite de domingo, a empresária Roberta Pádua Arruda de Matos, 27, morreu ao reagir a um assalto, na praia da Bica, na Ilha do Governador.

Roberta havia acabado de deixar uma amiga em casa quando três homens armados exigiram que ela entregasse o carro, um Golf branco, no momento em que ela entrava no veículo.

Segundo informações de policiais, a empresária, que era sócia de uma fábrica de tapetes para automóveis na zona oeste da cidade, estava armada com uma pistola e teria reagido ao assalto, baleando dois criminosos.

Outro assaltante atirou de volta contra Roberta, atingindo-a com um tiro no pescoço. A empresária morreu na hora.

Os três homens fugiram em um Santana e num Corsa, abandonando o Golf no local.

Depois do caso do ônibus 174, qual seria a melhor solução para evitar cenas como aquelas? Vote

Clique aqui para ler toda a cobertura do caso na página especial Pânico no Rio

Leia mais notícias de cotidiano na Folha Online

Discuta esta notícia nos Grupos de Discussão da Folha Online
 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Voltar ao topo da página