Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
07/08/2001 - 18h36

Policiais grevistas fazem passeata no centro de Recife

Publicidade

da Agência Folha

Cerca de 500 policiais civis de Pernambuco, em greve por melhores salários há 37 dias, participaram hoje de uma passeata no centro de Recife. Foi o primeiro protesto da categoria após o governo anunciar punições aos que não retornassem ao trabalho.

Vestindo camisas brancas e carregando balões da mesma cor, os grevistas caminharam cerca de dois quilômetros sob chuva, da sede da Polícia Civil até o marco zero da cidade.

Durante o percurso, o grupo parou a cerca de cem metros do palácio do governo. A rua foi interditada pelos manifestantes, e o clima ficou tenso. Os líderes do movimento discursaram e, em seguida, pediram para que todos soltaram os balões.

Portando faixas e apitos, os policiais reivindicaram a reabertura das negociações, interrompidas em razão do impasse criado em torno do valor do aumento. Os grevistas pedem 28% de reajuste e o governo oferece 10%.

Com base na decisão judicial que considerou a greve ilegal, o governo solicitou à Justiça autorização para a suspensão do desconto feito em folha de pagamento, da contribuição sindical paga pelos policiais civis.

Os R$ 99 mil que deixariam de ser recolhidos mensalmente serviriam para quitar parte da multa de R$ 20 mil por dia, também estabelecida pela Justiça em razão da manutenção da greve.

Os grevistas, entretanto, afirmam que não vão recuar e que não temem ameaças, mesmo sabendo da possibilidade de a Justiça até decretar prisões em virtude do descumprimento da ordem.

No Pará, uma segunda reunião entre policiais civis em greve e governo estadual acabou sem acordo. O secretário da Segurança Pública do Pará, Paulo Sette Câmara, disse que não negocia enquanto existir a greve, que já dura 13 dias.

No Rio Grande do Norte, a greve dos civis entra hoje no nono dia. No Maranhão, os policiais faziam assembléia, até as 18h30, para decidir se paralisam as atividades.
 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


Voltar ao topo da página