Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
11/07/2000 - 17h41

PM afirma que não vai ceder às exigências de assaltantes de banco

Publicidade

da Folha de S.Paulo, no Rio

O coronel Nilton Lourenço, relações-públicas da Polícia Militar do Rio de Janeiro, informou que a PM não vai ceder às exigências dos assaltantes que mantêm cerca de 21 pessoas como reféns em uma agência bancária no bairro de Neves, em São Gonçalo, Grande Rio.

Os 5 assaltantes exigem carros, armas e dinheiro para fugir e libertar os reféns. Todos os números (de assaltantes e reféns) ainda são desencontrados.

Segundo o Lourenço, a estratégia da PM será negociar à exaustão. O local está cercado por cerca de cem policiais. Entre eles do Bope (Batalhão de Operações Especiais), o mesmo que participou da ação desastrada no desfecho do sequestro ao ônibus 174, que terminou a morte de uma refém e do sequestrador.

Depois do caso do ônibus 174, qual seria a melhor solução para evitar cenas como aquelas? Vote

Clique aqui para ler toda a cobertura do caso na página especial Pânico no Rio

Leia mais notícias de cotidiano na Folha Online

Discuta esta notícia nos Grupos de Discussão da Folha Online

 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Voltar ao topo da página