Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
12/07/2000 - 09h20

Cenas de um impeachment: Vereador Wadih Mutran canta um bolero em homenagem a Pitta

Publicidade

FABIANE LEITE
repórter da Folha Online

O vereador Wadih Mutran (PPB), um dos membros da "tropa de choque" que defende o prefeito de São Paulo, Celso Pitta (PTN), cantou um bolero em homenagem ao chefe do Executivo paulista.

Mutran está, neste momento, no plenário da Câmara onde ocorrerá a votação do impeachment de Pitta.

A pedido dos repórteres, o vereador cantou várias vezes o bolero dizendo estar feliz. A letra da música diz o seguinte: " Se tu queres uma lembrança de mim, leve-me agora pois vou partir e pode ser que não volte. Um beijo teu, um doce beijo, é uma lembrança que jamais esquecerei". Mutran cantou a música com lágrimas nos olhos.

O vereador governista disse que está confiante de que Pitta não será cassado. Os vereadores de situação garantem que têm número de votos maior do que o necessário para favorecer Pitta.

"Estou confiante. Estou vendo no semblante dos vereadores que hoje eles colocaram a cabeça no travesseiro para votar com a realidade", afirmou Mutran.

O pepebista não soube informar o nome do bolero que cantou em homenagem a Pitta e nem o autor da música, mas disse que aprendeu a canção há cerca de 50 anos. Mutran afirma, no entanto, que sua especialidade são as músicas sertanejas.

O vereador já havia cantado a música pela manhã nas rádios e também na sessão da Câmara de terça-feira (11).

Mutran seria um dos vereadores que controlam as administrações regionais da cidade. O pepebista teria influência sobre a regional de Vila Maria/Vila Guilherme, na zona norte da cidade.

Neste momento o painel da Câmara registra o comparecimento de 51 dos 55 vereadores. Os parlamentares estão dispersos pelo plenário enquanto um dos membros da comissão do impeachment lê as denúncias contra Pitta.

Leia mais notícias de cotidiano na Folha Online

Discuta esta notícia nos Grupos de Discussão da Folha Online

 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Voltar ao topo da página