Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
11/09/2002 - 18h10

Governadora Benedita da Silva autoriza invasão da polícia a Bangu 1

da Folha Online

Policiais do Batalhão de Operações Especiais da Polícia Militar (BOPE) poderão invadir a qualquer momento o presídio Bangu 1. A ordem foi dada pela governadora Benedita da Silva ter conversado por telefone com o presidente Fernando Henrique Cardoso sobre a gravidade da situação.

A assessoria da governadora Benedita da Silva informou há pouco que, apesar de ela já ter autorizado a invasão do presídio, a ordem ainda não foi acatada porque integrantes do sindicato dos agentes penitenciários estão na porta impedindo a entrada policial.

Segundo a Agência Brasil, o assessor de imprensa da governadora, Chico Júnior, adiantou também que a governadora já autorizou o que chamou de "retomada do poder dentro das instalações do presídio Laércio da Costa Pelegrino [o Complexo Penitenciário de Bangu], que é uma dependência pública estadual, ou seja, entrar nas unidades e libertar os reféns".

A ordem partiu mesmo com as ameaças dos rebelados de explodir dois botijões de gás onde os oito reféns, funcionários do presídio e operários que trabalhavam em uma obra no local, estão amarrados.

A rebelião começou por volta das 8h30.

Os rebelados fizeram duas reivindicações à cúpula da Segurança Pública do Rio: eles pedem a garantia de que não haverá agressões físicas aos presos após o motim e que os líderes da rebelião não sejam transferidos para fora do Estado.

A Secretaria de Segurança Pública concordou com a primeira cláusula, mas ainda estuda a segunda.

Do lado de fora do complexo a movimentação é muito intensa. Viaturas de vários órgãos de elite das polícias militar e civil estão no local aguardando orientações.

Guerra aos rivais
O motim começou no início da manhã, depois que presos supostamente liderados por Fernandinho Beira-Mar, ligados ao Comando Vermelho, atacaram rivais da facção ADA (Amigos dos Amigos). Pelo menos seis pessoas morreram.

Entre os mortos estão Ernaldo Pinto de Medeiros, o Uê, Wanderley Soares, o Orelha, e Carlos Roberto da Silva, o Robertinho do Adeus _cunhado de Uê_, Celso Luiz Rodrigues, o Celsinho da Vila Vintém, Marcelo Lucas da Silva, o Café, e outro identificado como Robô, cujo primeiro nome seria Eucídio.


Leia mais:
  • Saiba mais sobre o traficante Fernandinho Beira-Mar

  • Reféns de rebelados em Bangu 1 estão amarrados a botijões de gás

  • Saiba mais sobre os principais traficantes presos em Bangu 1

  • Polícia do Rio ameaça invadir Bangu 1 para tentar conter rebelião

  • Beira-Mar comanda assassinatos de rivais em Bangu 1

  • Três morrem em Bangu 1 em ação comandada por Beira-Mar, diz PM

  • Agentes e funcionários de empresa são mantidos reféns em Bangu

  • Diretor do Desipe negocia com rebelados em Bangu

  • Presos fazem rebelião e mantêm agente refém em Bangu

  • Motim liderado por Beira-Mar já teria deixado um morto em Bangu

  •  

    Publicidade

    Publicidade

    Publicidade


     

    Voltar ao topo da página