Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
18/08/2000 - 09h38

Três dos onze corpos dos detentos mortos na Papuda são liberados pelo IML

Publicidade

da Folha Online

Três dos onze corpos dos detentos que morreram carbonizados na Penitenciária de Papuda, Distrito Federal, ontem, foram liberados na manhã desta sexta-feira (18) no IML (Instituto Médico Legal).

A rebelião teria sido provocada pela disputa do tráfico de drogas dentro da penitenciária e pela morte do detento Ananias da Silva, morto no último domingo.

Ananias é acusado de roubo de cargas e homicídio. Segundo o deputado Pompeu de Mattos (PDT-RS), integrante da CPMI (Comissão Parlamentar Mista de Inquérito) sobre roubo de cargas, Ananias teria matado mais de 40 caminhoneiros em quatro anos.

O deputado acredita que a morte de Ananias foi uma queima de arquivo.

Clique aqui para ler mais notícias sobre os presos mortos no presídio da Papuda na Folha Online

Leia mais notícias de cotidiano na Folha Online

Discuta esta notícia nos Grupos de Discussão da Folha Online



 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Voltar ao topo da página