Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
18/09/2003 - 04h11

Prefeito saca arma e ameaça bóia-fria no PR

Publicidade

MARI TORTATO
da Agência Folha

Uma reportagem levada ao ar nos telejornais da TV Globo mostrou o prefeito de Alto Paraná (PR), Cláudio Golemba (PSDB), 61, que é médico, supostamente ameaçando com uma arma um paciente que o acusou de prestar atendimento negligente. Ele é o dono do único hospital da cidade.

A Polícia Civil de Paranavaí investiga o caso. O Ministério Público estuda medidas punitivas contra o prefeito e o hospital. O Conselho Regional de Medicina do Paraná abrirá sindicância.

No domingo, o bóia-fria Apolinário Antunes da Luz foi ao hospital Santa Terezinha com um trauma na perna direita, mas teria sido dispensado com o diagnóstico de que não havia fratura. Como a dor não passava, ele foi a Paranavaí, onde um novo raio-X revelou o problema e o diagnóstico recomendou cirurgia. Luz foi operado na tarde de ontem.

A família de Luz procurou a TV Imagem --da Rede Paranaense de TV, afilhada da Globo-- para protestar e reclamar atendimento pelo Sistema Único de Saúde.

A equipe procurou o prefeito, mas ele não quis gravar entrevista. Sem saber que a conversa com o repórter Sandro Ivanowski estava sendo gravada, Golemba tirou uma arma de um coldre e fez ameaças. "Se o cara vier em cima de mim e a família toda dele, eu vou apanhar? (...) Eu ando armado. Eu dou 20 tiros na cara dele."

Ontem, Golemba disse à Agência Folha que a fita "foi montagem". "O que eu falei com o repórter é que teve um assalto na minha casa faz uns três anos."

O diretor de jornalismo da TV Paranaense, Wilson Serra, afirmou que Golemba sabia de que caso estava tratando na conversa com Ivanowski.
 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Voltar ao topo da página