Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
27/08/2000 - 15h55

Polícia diz que aposentado que matou 5 em Arcos se suicidou com pedaço de fio

Publicidade


LARISSA SQUEFF
daFolha Online

O aposentado Otávio Rodrigues, que matou cinco pessoas no mês passado em Arcos, Minas Gerais, foi encontrado morto por volta das 6h30 de hoje numa cela da delegacia de Formiga, cidade que fica a 30 km de Arcos. Segundo o investigador de polícia Jairo Silva, Rodrigues pegou um pedaço do fio do chuveiro e improvisou uma espécie de torniquete com sua escova de dentes.

O investigador disse que Rodrigues premeditou seu suicídio com precisão. Ele teria pego dois palitos de fósforo e os colocou dentro da fechadura do cadeado que fechava sua cela. "Os policias tiveram de arrebentar o cadeado para entrar na cela", disse Silva. Além disso, o aposentado teria se matado deitado na cama, debaixo dos cobertores. "Os policiais desconfiaram que algo estava errado depois de que ele já havia se matado. Ele calculou tudo", disse.

Rodrigues havia sido transferido para a delegacia de Formiga no dia 8 de agosto. No dia 31 de julho ele matou sua mãe e irmão e sua ex-mulher, ex-sogra, ex-cunhado. Ele ainda atirou contra outro ex-cunhado e ameaçou explodir sua casa, onde estavam seus quatro filhos. Antes de se entregar à polícia, o aposentado tomou veneno de rato. Ele foi internado na Santa Casa de Arcos em coma e quando teve alta foi levado diretamente para a delegacia de Formiga.

Segundo o investigador, Rodrigues era calmo e quase não falava. Silva afirmou ainda que desde o primeiro dia em que chegou ao DP, Rodrigues estava sozinho numa cela isolada. "Ele tomava medicamentos e era vigiado por dois policiais militares", disse. De acordo com o investigador, os PMs não conseguiram fazer nada para evitar o suicídio do aposentado porque ele fez tudo de maneira muito silenciosa.

Silva descartou a hipótese de assassinato. "Foi suicídio. Não havia como outros presos chegarem na cela. Ele ficava sozinho", disse. Segundo o investigador, o único fio de chuveiro, com o qual o aposentado teria feito o torniquete, era curto. "Tomamos todas as providências para evitar que ele se matasse porque sabíamos que ele podia fazer isso a qualquer momento", disse.

Clique aqui para ler mais notícias sobre o aposentado que matou cinco pessoas em Arcos (MG) na Folha Online.

Leia mais notícias de cotidiano na Folha Online

Discuta esta notícia nos Grupos de Discussão da Folha Online
 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Voltar ao topo da página