Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
29/12/2003 - 23h52

Grupo rouba lanchonete em Moema

Publicidade

da Folha de S.Paulo
do Agora

A invasão de uma lanchonete do McDonald's na esquina da avenida dos Bandeirantes (zona sul de São Paulo), por cinco pessoas, acabou na madrugada de hoje com uma perseguição de cerca de cinco quilômetros pelas ruas de Moema, bairro nobre da capital. Três assaltantes morreram, um foi preso e o outro fugiu. Um policial foi baleado na perna.

Na perseguição --que passou pela alameda dos Nhambiquaras, av. Santo Amaro, rua Joaquim Floriano e terminou na av. Juscelino Kubistchek-- houve troca de tiros e a fachada de um restaurante japonês foi destruída.

Segundo a polícia, dois ladrões tinham obtido saída temporária de Natal (tinham sido liberados para passar o feriado com a família) e outro era ex-funcionário da loja. A rede não comentou o caso.

A ação começou por volta das 2h de ontem, no Mcdonald's da alameda dos Pamaris. Segundo testemunhas, um ladrão entrou na loja e comprou um refrigerante e uma batata frita. Vendo que o lugar não estava cheio, chamou os outros pelo rádio. Em seguida, dois homens abordaram um segurança e anunciaram o roubo.

Cerca de 15 pessoas foram trancadas no banheiro. O policial civil, Fernando Contreras Siqueira, escrivão do 95º DP, afirma que, ao sair do banheiro, deu de cara com os assaltantes. "Eles me revistaram e pegaram minha arma. Aí brigamos, um tiro foi disparado e eles acertaram um golpe na minha cabeça", diz. Ninguém ficou ferido com o disparo.

"Eles falavam para a gente que queriam o dinheiro do McDonald's, que não queriam nada da gente", conta a promotora de eventos Luciana da Silva.

Segundo a polícia, um cliente que chegou à loja no momento do roubo ligou para o 190 da PM. Os assaltantes, ao notarem a aproximação policial, fugiram com R$ 532, mas foram cercados na rua.

"Eles carregavam maçarico, furadeira, chave de fenda. O objetivo deles era abrir o cofre do estabelecimento", afirmou o delegado titular do 27º DP, Ubiracyr Pires da Silva. A assessoria do McDonald's não confirma a informação por motivo de segurança.

Na rua, houve intenso tiroteio. "Parecia que eles estavam nos esperando. O carro estava atravessado na rua", disse o sargento Rubens Pereira Filho, que foi baleado na perna esquerda.

Um dos acusados --Alexandre Watanabe-- tentou fugir em uma moto e foi morto a tiros no local. Os outros quatro entraram em um furgão. A perseguição terminou quando os policiais atingiram o pneu do veículo.

Três dos acusados foram baleados. Fabio Augusto da Silva (o ex-funcionário da rede) e Alamir dos Santos foram mortos, e Daniel Filipini Michieleto, atingido no braço, foi preso. Um dos ladrões roubou um táxi e conseguiu fugir. A polícia apreendeu quatro pistolas automáticas, a arma do policial Siqueira e o dinheiro roubado.
 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Voltar ao topo da página