Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
12/09/2004 - 08h47

Rebouças muda com túnel e corredor

Publicidade

da Folha de S.Paulo

Ainda incompleto, o corredor de ônibus Campo Limpo-Rebouças-Centro (que liga a região central à zona sul de São Paulo) foi liberado ontem de manhã ao tráfego. Houve muita confusão de motoristas e pedestres por causa das obras que interditavam ou dificultavam o acesso em grande parte do trajeto.

A situação era ainda mais complicada na região da avenida Faria Lima, nos Jardins, por causa da finalização da construção dos dois túneis da avenida Rebouças que serão liberados hoje de tarde. Durante o dia de ontem, operários ainda afixavam sinalização e gradis de proteção na área.

A entrega das passagens subterrâneas sob a Faria Lima estava prevista para novembro. Mas mudanças no projeto --que encareceram a obra em R$ 32,1 milhões-- permitiram a conclusão com quase dois meses de antecedência. Os túneis serão liberados a apenas três semanas das eleições. A prefeita Marta Suplicy (PT), candidata à reeleição, nega que haja interesse eleitoral na liberação com antecedência.

Já o corredor de ônibus --apelidado pela prefeitura de Passa-Rápido-- estava previsto para o mês passado. O atraso na aprovação do financiamento à Prefeitura de São Paulo levou à demora.

Obstáculos

Com tantas obras em andamento, motoristas e pedestres precisam de paciência e muito jogo de cintura para enfrentar o trânsito na região.

Fica difícil até mesmo atravessar a avenida Rebouças, comprovou ontem a modelo Fabiana Coelho, 21, que, de salto alto, teve de desviar de tapumes e buracos e, em alguns momentos, caminhar pela pista junto aos carros, na esquina da rua Joaquim Antunes, nos Jardins. "Está uma loucura. Eu pareço uma equilibrista de circo", afirmou.

Na Consolação, os pontos de ônibus à esquerda já estavam operando normalmente. Na Rebouças, apenas parcialmente.

Pela manhã, marronzinhos da CET (Companhia de Engenharia de tráfego) estavam desviando os ônibus, em caráter emergencial, para ruas paralelas no bairro de Pinheiros, através de um acesso improvisado na avenida Henrique Schaumann --os veículos cruzavam três faixas e passavam na frente dos carros, que eram bloqueados temporariamente.

Improvisação

O motorista que passava ontem pela região encontrava uma via em obras. Dois pontos do Passa-Rápido na Rebouças ainda estavam em construção.

Caminhões e tratores obstruiam as pistas. Jardineiros plantavam no canteiro central. Buracos

Dezenas de funcionários da empreiteiras contratadas para a construção do corredor corriam para acertar os últimos detalhes antes do teste para valer: o trânsito de segunda-feira.

Especial
  • Leia o que já foi publicado sobre o tunel da Rebouças
  •  

    Publicidade

    Publicidade

    Publicidade


     

    Voltar ao topo da página