REFLEXÃO


Envie seu comentário

 
 

pensata
05/06/2009

Uma estupidez na USP

Um ponto me chamou a atenção na greve dos professores, funcionários e alunos da USP --e quase tem a ver com as reivindicações salariais. Uma das razões da paralisação é a oferta de vagas de cursos a distância, acusados de baixa qualidade. É uma maluquice elitista e retrógrada.

Com os avanços dos meios de comunicação, natural que se expandam os recursos não presenciais para oferecer ensino. Há evidências, em várias partes do mundo, de que os cursos a distância, se bem preparados, combinados com tutoria virtual e encontros presenciais, produz bons resultados. Aliás, alunos desse tipo de curso, no Brasil, têm demonstrado, nas avaliações, até melhor desempenho em relação aos alunos do sistema regular.

Estão investindo, em primeiro lugar, contra o avanço tecnológico --que já seria uma estupidez sem tamanho especialmente num ambiente universitário, que deveria sempre estar aberto à inovação.

Ataca-se um sistema que, além de aumentar o número de vagas, facilita a entrada na universidade dos mais pobres --outra estupidez de quem se diz preocupado com a inclusão social.


Coluna originalmente publicada na Folha de S. Paulo, editoria Cotidiano.

   
   
 
 

COLUNAS ANTERIORES:
03/06/2009
O sonho de pichar em Paris
01 /06/2009
Você seria professor de escola pública?
28/05/2009
Estamos deixando de ser idiotas?
27/05/2009
As muralhas da rua Jericó
26/05/2009
Dilma será o novo Ronaldo?
25/05/2009
Até onde vai o câncer da Dilma?
20/05/2009
Filosofia dá samba
18/05/2009
O protesto da privada inteligente
11/05/2009
Lula é cúmplice dessa maluquice?
07/05/2009 Atores à la carte
Mais colunas