Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
21/12/2005 - 16h30

Bradesco compra Banco do Estado do Ceará em leilão por R$ 700 milhões

Publicidade

da Folha Online

O Bradesco venceu hoje o leilão para a compra do BEC (Banco do Estado do Ceará) realizado na Bolsa de Valores de São Paulo.

O banco ofereceu R$ 700 milhões pelo BEC, o que representa um ágio de 28,98% sobre o preço mínimo, fixado em R$ 542,721 milhões.

Também estavam pré-qualificados para a disputa GE Capital, Itaú e Unibanco. No entanto, somente a GE Capital apresentou proposta, que acabou sendo inferior à do Bradesco.

O leilão estava previsto para ocorrer desde setembro, mas ações judiciais atrasaram a privatização. Na semana passada, o STF (Supremo Tribunal Federal) derrubou uma liminar que impedia a venda da instituição financeira.

No entanto, ontem o ministro Marco Aurelio de Mello suspendeu essa decisão. Hoje, em nova reviravolta, a vice-presidente do STF, ministra Ellen Gracie, acolheu agravo regimental (recurso) apresentado pelo Banco Central e liberou a venda do BEC.

No leilão, foram ofertadas 82.459.053 ações ordinárias em bloco único do banco cearense, que representam 89,17% do capital social da instituição.

A venda, esperada desde 2002, faz parte do acordo fechado com o FMI (Fundo Monetário Internacional) no final daquele ano.

O BEC tem hoje 70 agências no Ceará --o que representa 19,49% das instituições bancárias presentes no Estado--, mais de 278 mil contas e 866 funcionários ativos.

Especial
  • Leia o que já foi publicado sobre o leilão do BEC
  • Leia o que já foi publicado sobre o Bradesco
  •  

    Publicidade

    Publicidade

    Publicidade


     

    Voltar ao topo da página