Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
26/04/2001 - 08h55

Posse de Koizumi leva Bolsa de Tóquio a fechar em alta de 1,05%

Publicidade

da Reuters

A maioria dos mercados asiáticos encerrou com ganhos o pregão de hoje. O destaque de valorização foi o Japão, com a pontuação mais alta desde 23 de janeiro deste ano, sob impulso de expectativas positivas com mudanças no alto escalão do governo.

'É uma antecipação das modificações que o Japão deverá executar'', disse à Reuters Takashi Miyazaki, estrategista sênior no Japão da UFJ Partners Asset Management, referindo-se às reformas esperadas pelos investidores a partir da posse de Junichiro Koizumi como primeiro-ministro.

O índice Nikkei da Bolsa de Tóquio encerrou em alta de 1,05%, aos 13.973 pontos.

A valorização da bolsa da Malásia também foi destaque e o principal indicador local teve o melhor fechamento desde o último dia 16, com procura por ações baratas.

'Mas o volume indica que não há muitos compradores'', disse Scott Lim, administrador local de fundos da Dresdner Asset Management. O índice da bolsa de Kuala Lumpur avançou 1,20%, para 580 pontos.

Em Hong Kong, o índice Hang Seng subiu 0,33%, para finalizar a 13.293 pontos. Segundo operadores, houve compra localizada de papéis de companhias chinesas, selecionadas por boas perspectivas de crescimento. Eles observaram, porém, que a decisão norte-americana de vender armas sofisticadas para Taiwan deixa o mercado apreensivo.

Em Cingapura, o índice Straits Times terminou com variação positiva de 0,05%, para 1.670 pontos, com uma performance fraca dos setores bancário e de telecomunicações.

Em Taiwan, o índice Taiwan Weighted também encerrou com variação positiva de 0,05%, para 5.519 pontos, com poucas esperanças de resultados corporativos satisfatórios no primeiro trimestre.

Na Tailândia, sob a influência de realização de lucros, o índice Thailand Set fechou com a variação positiva de 0,09%, para 297 pontos.

Na Indonésia, após três dias de ganhos, o índice da bolsa de Jacarta promoveu uma correção e fechou em baixa de 0,52%, para 351 pontos.

Na Coréia do Sul, com a divulgação da terceira alta consecutiva da produção da indústria, houve algum temor de superaquecimento na atividade local e o principal índice da bolsa recuou 0,83%, para encerrar a 56 pontos.

 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Voltar ao topo da página