Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
22/03/2005 - 09h16

Brahma vira marca de cerveja mundial da InBev e será vendida em mais 15 países

Publicidade

da Folha Online

A cervejaria InBev, resultado da fusão da belga Interbrew com a brasileira AmBev, anunciou hoje que vai transformar a marca brasileira Brahma em um produto global.

A cerveja brasileira, que já tem participação de mercado significativa em outros países da América Latina, passará a ser comercializada em mais 15 países, entre os quais Estados Unidos, Reino Unido, Canadá, Rússia, Ucrânia, Bélgica, França, Luxemburgo.

Para analistas do setor, o lançamento representa o primeiro sinal visível de cooperação entre a Interbrew e a AmBev, que anunciaram a fusão de seus negócios no ano pasado, criando a segunda maior cervejaria do mundo em faturamento e a maior em volume de vendas.

Até agora, as outras duas marcas mundiais da InBev eram de propriedade da antiga Interbrew: a belga Stella Artois e a alemã Beck's.

"O lançamento global [da Brahma] alavanca nossa força e alcance como maior cervejaria do mundo [em volume vendido] e mostra nosso objetivo de sermos também a melhor do mundo", afirmou o chefe-executivo da InBev, John Brock.

A Brahma será promovida mundialmente com campanhas que vão relacioná-la com o "estilo apaixonado e despreocupado das praias brasileiras". Com isso, a cerveja deverá brigar no mercado com as bem-sucedidas cervejas mexicanas Corona e Sol.

A Brahma começará a ser vendida como marca global no próximo mês. A InBev espera já estar comercializando a cerveja ao redor do mundo até o final do ano.

Desde o ano passado, a cervejaria já cogitava lançar a marca mundialmente.

Com sede em Leuven (Bélgica), a InBev registrou no ano passado lucro de 719 milhões de euros (R$ 2,580 bilhões). Já o volume de vendas da empresa cresceu 57%, para 153,7 milhões de hectolitros, devido principalmente à fusão da cervejaria belga com a brasileira.

Leia mais
  • Brahma será produzida na Rússia e na Bélgica
  • Preço da Brahma na Europa pode chegar a 4 euros (R$ 14,36)

    Especial
  • Leia o que já foi publicado sobre a InBev
  •  

    Publicidade

    Publicidade

    Publicidade


     

    Voltar ao topo da página