BRASIL : MUNDO : DINHEIRO : COTIDIANO : ESPORTE : INFORMÁTICA : ILUSTRADA : EM CIMA DA HORA : GALERIA DE IMAGENS
  
  Folha Online > Esporte > Tênis  
Guga
Reuters

Guga ergue a taça de Roland Garros

Depois de um começo de ano arrasador, em que foi praticamente imbatível nas quadras de saibro e ganhou o tricampeonato de Roland Garros, Guga finalizou 2001 com um problema na virilha, sofreu várias derrotas seguidas e deixou de fazer de 2001 seu melhor ano como profissional.

Após conquistar cinco títulos nas quadras de terra batida, onde reina _Buenos Aires, Acapulco, Montecarlo, Roland Garros e Stuttgart_, o catarinense ainda venceu o Masters Series de Cincinnati, seu segundo título em quadras sintéticas.



Aí, partiu para a disputa do Aberto dos EUA com cartaz pela boa campanha no país e amplo favoritismo. Mas viu o sonho de erguer um título de Grand Slam fora da França ruir nas quartas-de-final, contra o russo Ievguêni Kafelnikov.

A partir daí, Guga perdeu nove dos últimos dez jogos que fez e assim caiu de rendimento em vários rankings. Atingiu sua pior sequência de derrotas da carreira, com cinco jogos perdidos seguidos.

Já na Masters Cup de Sydney, seu último compromisso em 2001, perdeu a liderança dos dois rankings da ATP para o australiano Lleyton Hewitt, que se tornou o mais jovem número um do mundo ao final de uma temporada.

Conformado com a vice-liderança, o tenista brasileiro ainda teve de amargar uma pontuação menor do que no ano anterior, quando foi o primeiro sul-americano a encabeçar a classificação da ATP ao final de uma temporada. Em 2001, foram 771 pontos na “corrida dos campeões”, contra 839 de 2000.

Também fracassou na Copa Davis jogando no quintal de sua casa. Nas quartas-de-final contra a Austrália, jogando em Florianópolis, Guga perdeu para Lleyton Hewitt e viu o fim do sonho de chegar outra vez às semifinais do torneio de países.

Reuters

O catarinense agradece o apoio ao público francês pelo apoio na vitória contra Michael Russell, nas oitavas de final

O único consolo foi ter tido o melhor aproveitamento de vitórias de sua carreira. Em 2001, venceu 60 partidas e perdeu 18, ostentando um aproveitamento de 76,9%. Em 2000, sua melhor temporada até então, foram 63 vitórias e 22 derrotas: 74,1% de aproveitamento.

Mesmo recebendo o maior bônus da ATP de final de ano, distribuído de acordo com a participação de cada jogador nos Masters Series, Guga também não ganhou agora o mesmo dinheiro do que no ano passado.

Em 2001, ele faturou US$ 4,1 milhões ou US$ 600 mil a menos do que na temporada que terminou como líder dos rankings. Mas foi o suficiente para que ele atingisse um seleto grupo de 15 tenistas que já superaram os US$ 10 mi em prêmios na carreira. O brasileiro é o 14º, com US$ 11.274.325,00.


  Tênis
  Corrida dos campeões  
  Ranking de entradas  
  Ranking feminino  
  Grand Slams  
  Masters Series  
  International Series  
  Copa Davis  
  Copa do Mundo  
  Especial Guga  
  Glossário  
  2001  
  Links  
  Onde praticar  
  Divirta-se  
  Grupo de discussão  

Copyright Folha Online. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página
em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da Folha Online.