Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
11/07/2006 - 10h00

Materazzi admite agressão verbal a Zidane

Publicidade

da Folha Online

O zagueiro da seleção italiana Marco Materazzi admitiu nesta terça-feira que ofendeu o meio-campista francês Zinedine Zidane pouco antes de receber uma cabeçada do rival, que foi expulso no lance, na partida final da Copa do Mundo, no domingo, em Berlim.

"Zidane estava muito arrogante e o insultei", confirmou o jogador, que foi o autor do gol italiano no empate por 1 a 1 no tempo normal da partida --nos pênaltis, sua seleção venceu por 5 a 3 e conquistou o tetracampeonato mundial--, em entrevista ao jornal "Gazzetta dello Sport".

Segundo o atleta, Zidane o irritou com sua arrogância e prepotência em alguns momentos do jogo. E este teria sido o motivo do "revide".

"Eu segurei sua camisa por alguns segundos. Então, ele virou para mim e disse, todo arrogante, que, se eu quisesse sua camisa, ele me daria depois do jogo", revelou.

Apesar de confessar o insulto, Materazzi preferiu não anunciar quais foram as palavras que dirigiu ao rival e apenas disse que não ofendeu a mãe do adversário.

"Foi um daqueles insultos que se ouvem dezenas de vezes e que geralmente ficam no gramado. Só tenho a dizer que, para mim, a mãe é sagrada", afirmou.

Na segunda-feira, o jogador já havia negado que tinha chamado Zidane de terrorista devido a sua origem árabe --o jogador é filho de argelinos.

"Não é verdade. Eu não o chamei de terrorista. Eu sou ignorante, nem sei o que significa esta palavra", defendeu-se.

Com agências internacionais

Especial
  • Leia o que já foi publicado sobre Marco Materazzi
  • Leia cobertura completa da Copa do Mundo-2006
  •  

    Publicidade

    Publicidade

    Publicidade


     

    Voltar ao topo da página