Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
11/07/2006 - 13h29

Cafu descarta se aposentar da seleção e pensa em 2010

Publicidade

MARIANA BASTOS
da Folha de S.Paulo

Apesar das críticas pela pífia atuação na Copa do Mundo-2006, quando o Brasil não passou das quartas-de-final, o lateral Cafu descartou nesta terça-feira, em entrevista coletiva, em São Paulo, se aposentar da seleção e disse que quer jogar em 2010.

"Não é o momento ainda de me aposentar [da seleção]. Isso só o tempo irá dizer. Depois da Copa-1998, eu achei que não iria jogar em 2002, mas joguei. Depois de 2002, pensei a mesma coisa e acabei disputando esta Copa", afirmou o jogador.

Moacyr Lopes Júnior/FI

Cafu, durante entrevista coletiva em São Paulo

Cafu não descartou, inclusive, participar do Mundial-2010, na África do Sul, quando terá 40 anos. "Quem não quer disputar mais uma Copa. Eu quero, mas isso vai depender do próximo treinador", analisou o capitão da seleção no Mundial-2006.

O jogador do Milan também defendeu a permanência dos jogadores experientes na seleção. "É o momento de ter mais renovação, mas, independentemente de eu continuar ou não, acho que a seleção tem que ter jogadores experientes."

Cafu, que fez 36 anos durante o Mundial alemão, descartou seguir o exemplo do lateral-esquerdo Roberto Carlos e do meia Juninho Pernambucano, que anunciaram, após a eliminação brasileira da Copa, que não jogariam mais pela seleção.

Em 2006, o Brasil fez sua pior campanha em Copas desde 1990. Apesar de ter vencido os quatro primeiros jogos, a equipe de Carlos Alberto Parreira não apresentou um futebol bonito e convincente e acabou eliminada nas quartas-de-final pela França.

Especial
  • Leia cobertura completa da Copa do Mundo-2006
  •  

    Publicidade

    Publicidade

    Publicidade


     

    Voltar ao topo da página