Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
13/07/2006 - 14h08

Árbitro da final da Copa-2006, Elizondo pensa em se aposentar

Publicidade

da Folha Online

Apesar de a Fifa estabelecer 45 anos como o limite para aposentadoria, o árbitro argentino Horacio Elizondo, 42, que apitou a abertura e a final da Copa do Mundo-2006, pensa em se aposentar, segundo publica nesta quinta-feira o diário esportivo Olé.

"Meus objetivos dentro da arbitragem estão cumpridos. Vai chegando a hora de começar a ensinar o que aprendi", disse Elizondo, acrescentando que ficou muito satisfeito com sua atuação no Mundial.

"Superei as expectativas das outras pessoas, mas cumpri as expectativas que eu tinha antes de ir. A avaliação da Fifa foi muito boa e isto me dá forças para continuar", afirmou Elizondo ao diário argentino.

Além de arbitrar a abertura e a final do Mundial, Elizondo esteve em campos em outros três jogos do torneio --Suíça 2 x 0 Coréia do Sul e República Tcheca 0 x 2 Gana, pela primeira fase, e Inglaterra 0 x 0 Portugal, pelas quartas-de-final.

Com agências internacionais

Especial
  • Leia cobertura completa da Copa do Mundo-2006
  •  

    Publicidade

    Publicidade

    Publicidade


     

    Voltar ao topo da página