Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
09/07/2000 - 20h26

Com gol no último minuto, Cruzeiro é tricampeão da Copa do Brasil

Publicidade

da Folha Online

Evelson de Freitas

Marcos Paulo comemora gol

Com um gol de falta no último minuto de jogo, o Cruzeiro venceu o São Paulo por 2 a 1, de virada, neste domingo, no Mineirão, e conquistou o título da Copa do Brasil pela terceira vez_ os anteriores foram em 1993 e 1996. O gol da vitória foi marcado por Geovanni.

No primeiro confronto, na última quarta-feira (5), os dois times empataram em 0 a 0, no Morumbi.

Empurrado pela sua torcida que lotou o Mineirão, o Cruzeiro começou a partida pressionando o São Paulo.

Logo aos 6min, Ricardinho recebeu a bola na entrada da área e chutou forte. A bola passou perto da trave esquerda de Rogério.

O São Paulo reagiu aos 24min. Marcelinho cobrou escanteio e Rogério Pinheiro, livre de marcação, toca de cabeça por cima do travessão.

A melhor oportunidade de gol na primeira etapa foi do Cruzeiro. Aos 37min, Oséas passou de cabeça para Jackson na área, que chtou e Rogério defendeu; no rebote Ricardinho, com o gol livre, chutou para fora.

No segundo tempo, o São Paulo abriu o placar aos 20min com um gol de Marcelinho cobrando falta da esquerda

O gol de empate foi marcado por Fábio Júnior após grande jogada de Muller, que entrou no lugar de Jackson.

Aos 44min, Rogério Pinheiro fez falta em Geovanne na entrada da área e foi expulso. Na cobrança, o próprio Geovanne chutou forte e marcou o gol da vitória. A bola desviou na barreira e enganou o goleiro Rogério.

O São Paulo ainda teve a chance de empatar logo em seguida, mas o zagueiro Cléber tirou a bola da linha de gol após rebatida do goleiro André.

CRUZEIRO 2 x 1 SÃO PAULO

CRUZEIRO: André, Rodrigo (Fábio Júnior), Cléber, Cris e Sorín (Viveros); Donizete, Ricardinho, Marcos Paulo e Jackson (Muller); Geovanni e Óseas.
Técnico: Marco Aurélio

SÃO PAULO: Rogério Ceni, Belletti, Edmílson, Rogério Pinheiro e Fábio Aurélio; Alexandre (Axel), Maldonado, Raí e Marcelinho; Edu (Fabiano) e França (Carlos Miguel).
Técnico: Levir Culpi

Local: estádio do Mineirão, em Belo Horizonte
Público:: 85.841 pagantes
Renda: R$ 817.816,00
Juiz: Carlos Eugênio Simon
Cartões amarelos: Sorín, Cléber, Geovanni e Óseas (C); Raí,
Maldonado, Belletti e Rogério Ceni (SP)
Cartão vermelho: Rogério Pinheiro (SP)
Gols: Marcelinho, aos 24min do primeiro tempo, Fábio Júnior aos 34min e Geovanni aos 45min do segundo tempo.

Leia mais sobre esporte na Folha Online

  • Discuta esta notícia nos Grupos de Discussão da Folha Online
  •  

    Publicidade

    Publicidade

    Publicidade


     

    Voltar ao topo da página