Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
15/06/2007 - 10h24

Lula admite que Pan-07 custará "muito" ao país

Publicidade

SÉRGIO RANGEL
da Folha de S.Paulo, no Rio

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva admitiu ontem que o país vai gastar "muito dinheiro" com o Pan e comparou os Jogos ao casamento.

Ao discursar na cerimônia de entrega de equipamentos de segurança que serão usados no evento, Lula disse que não esperava tantas dificuldades.

"Eu imaginava que, pelo fato de a gente ganhar [o direito de organizar o evento], estava tudo pronto, não tinha que fazer nada. Era só trazer atletas e começar o jogo. Meus caros, não é assim. Estamos investindo cerca de R$ 3,5 bilhões. É muito dinheiro", disse o presidente.

O Pan custará aos cofres públicos pelo menos 793,92% a mais do que estava previsto em 2002. Segundo os dados oficiais dos três financiadores governamentais (federal, estadual e municipal), a conta pública dos Jogos é de R$ 3,7 bilhões.

O governo federal é o principal pagador do evento. A conta federal já chega a R$ 1,8 bilhão. Pelo orçamento inicial, a União iria desembolsar dez vezes menos --R$ 138 milhões.

Em 2002, quando o Rio ganhou o direito de sediar os Jogos, os governos informaram numa brochura de 196 páginas que gastariam R$ 414 milhões. O documento foi enviado oficialmente aos dirigentes da Odepa (Organização Desportiva Pan-Americana).

"Depois que o Rio ganhou, isso é como o casamento. Quando a gente é namorado, tudo é maravilhoso. Mas, depois que casa, a gente começa a perceber que o mundo não é tão azul quanto imaginava, e começam a aparecer os defeitos. Depois que ganhamos o Pan, começaram os problemas", acrescentou Lula, que não era presidente quando a o Rio conquistou o direito de sediar o Pan.

Ao justificar os altos gastos com segurança, Lula pediu cuidado para a imagem do Brasil não ir para as "cucuias".

"Tudo isso vai ser para nós uma marca extraordinária [os equipamentos de segurança entregues ontem]. Precisamos tomar cuidado pelo seguinte: no Pan, vão vir muitos estrangeiros, se acontece uma desgraça, o que vai acontecer? A imagem do Brasil vai para as cucuias. Aí vão dizer que não podemos fazer investimentos no Brasil, que não podemos ter Olimpíadas porque tem violência", disse Lula, no autódromo de Jacarepaguá, no Rio.

O local serviu de estacionamento para mais de mil veículos, que serão utilizados pelas polícias no Pan.

Até agora, o Ministério da Justiça declara ter gastado R$ 562 milhões para a segurança do Pan, sendo que R$ 161 milhões não foram licitados.

 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Voltar ao topo da página