Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
27/06/2007 - 13h00

Chefe da arbitragem da CBF diz reprovar decisão de bandeirinha de posar nua

Publicidade

da Folha Online

Apesar de não aplicar nenhuma punição à bandeirinha Ana Paula Oliveira, que decidiu posar nua para a revista Playboy, o presidente da Comissão de Arbitragem da CBF, Edson Rezende, disse que reprova a atitude da auxiliar.

"Acho que profissionalmente isso não vem a acrescentar nada. Uma pessoa pública deve evitar alguns comportamentos", disse o dirigente, em entrevista ao canal Sportv.

"Mas é um direito que ela tem. É um bom dinheiro", continuou.

O presidente da Comissão de Arbitragem da Federação Paulista de Futebol, Marcos Marinho, disse considerar que o fato de Ana Paula Oliveira posar nua não deve, em princípio, atrapalhar sua carreira nos gramados. Mas, na ocasião, mandou um recado à auxiliar.

"Nós alertamos sobre os riscos desta atitude. A principio não atrapalha em nada. Mas temos que ver como vai ser a atuação dela em campo a partir de agora, ver se isso não vai interferir. Se não houver interferência, não tem problema nenhum", disse.

A decisão de posar nua aconteceu um mês depois que a Comissão de Arbitragem da CBF puniu a bandeirinha afastando-a da primeira divisão. Neste ano, ela cometeu erros em Santos x São Paulo e Botafogo x Figueirense.

 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Voltar ao topo da página