Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
27/01/2002 - 18h02

Romário decide para o Vasco contra o São Paulo no Rio-SP

Publicidade

Da Folha Online

O Vasco precisou de oito minutos para conseguir uma virada incrível sobre o São Paulo, hoje, no Morumbi, por 3 a 2, pelo Torneio Rio-São Paulo. A equipe paulista chegou a estar vencendo por 2 a 0, mas não segurou o resultado.

Romário, inspirado, marcou dois gols e foi o destaque do jogo. Nas arquibancadas do Morumbi, o técnico da seleção brasileira Luís Felipe Scolari assistia o jogo. Romário, preterido por Scolari para o amistoso contra a Bolívia, quinta-feira, brilhou mais do que Kaká e Belletti, que foram convocados.

O primeiro tempo não foi nem de longe da maneira que os torcedores são-paulinos imaginavam. O Vasco, muito bem organizado e disposto a explorar os contra-ataques com Euller, foi mais perigoso e poderia ter obtido um resultado melhor do que o empate se finalizasse um pouco melhor.

O principal problema apresentado pelo São Paulo foi a dificuldade na marcação. Com uma equipe bastante ofensiva, liderada por Kaká, Reinaldo e França, a equipe deixava muito espaço para os vascaínos. Aos 12 minutos, Leonardo recebeu nas costas da defesa do São Paulo e chutou forte, exgindo grande defesa de Rogério Ceni.

Aos 15, França quase abriu o placar, chutando rasteiro. A bola passou raspando a trave de Hélton. Aos 27, França escapou pela esquerda, livre, mas chutou mal, em cima de Hélton. Cinco minutos depois, Felipe chutou forte da entrada da área e Rogério Ceni defendeu com dificuldade.

O último lance de perigo do primeiro tempo foi do São Paulo. Adriano cobrou falta na entrada da intermediária e Hélton se esticou para defender.

O segundo tempo foi excelente, com situações bastante distintas. Nos primeiros minutos, a impressão era de que o São Paulo mostraria sua força. Ficou só na impressão. Com Romário inspirado, o Vasco conseguiria uma virada sensacional.

Com apenas um minuto, França lançou Kaká e ele abriu o placar para o São Paulo. Aos 13, França recebeu na esqurda, se livrou do goleiro Helton e marcou o segundo gol do jogo. A vitória parecia garantida.

Só que o São Paulo não soube administrar o resultado, marcou mal e deu muito espaço para o adversário.

Aos 22, começava a reação vascaína. Euller cruzou da esquerda e Romário só desviou. Sete minutos depois, Leonardo Cruzou da direita e Romário completou na pequena área. Um minuto depois, Euller recebeu na esquerda, cortou Reginaldo com facilidade e garantiu os três pontos para os vascaínos. O time carioca ainda teve um pênalti de Émerson em Romário, não marcado pelo árbitro Carlos Eugênio Simon.

SÃO PAULO
Rogério Ceni; Belletti, Émerson, Reginaldo e Lino; Maldonado (Lúcio Flávio), Júlio Baptista (Daniel Rossi), Adriano (Souza) e Kaká; França e Reinaldo.
Técnico: Nelsinho Baptista.

VASCO
Heltón; Leonardo, Géder, João Carlos e Edinho; Donizete Oliveira, Gomes (Vágner), Léo Lima e Felipe; Euller e Romário.
Técnico: Evaristo de Macedo.

Gols: Kaká, a um minuto, França, aos 13, Romário, aos 22 e aos 29, e Euller, aos 29 minutos do segundo tempo.

Juiz: Carlos Eugênio Simon (RS).

Cartões amarelos: Émerson, Gomes, Felipe e Kaká.

Local: estádio do Morumbi.



Leia mais sobre os torneios regionais:

  • Rio-São Paulo
    Artilheiros
    Artilheiros da história
    Calendário
    Campeões
    Classificação
    Clubes
    História
    Regulamento

  •  

    Publicidade

    Publicidade

    Publicidade


     

    Voltar ao topo da página