Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
27/10/2007 - 10h36

Relatório da Fifa já ameaça o apoio político pró-CBF

Publicidade

RICARDO PERRONE
RODRIGO MATTOS
da Folha de S.Paulo

O relatório da Fifa sobre a candidatura do Brasil à Copa-2014, que apontou falhas em seis das 18 cidades, põe em risco a costura política feita pelo presidente da CBF, Ricardo Teixeira, para apoio incondicional no Congresso ao Mundial.

O documento dos inspetores da entidade máxima do futebol apontaram como insuficiente para o Mundial o transporte urbano de seis cidades: Maceió, Campo Grande, Cuiabá, Florianópolis, Rio Branco e Natal.

Não houve visita da equipe de inspeção a esses municípios, nem a outros sete. Basearam-se nos projetos dos governos.

Parlamentar petista de Estado reprovado inicialmente pela Fifa disse à reportagem que, se romper com a CBF, o partido saberá como constranger o cartola. O instrumento seria apoiar a instalação da CPMI do Corinthians --para investigar a lavagem de dinheiro. Teixeira vinha usando o projeto da Copa para barrar a comissão, alegando prejuízos à candidatura.

Agora, o parlamentar petista já fala em aprofundar investigações para chamar Teixeira e até pessoal da Fifa a depor.

A senadora Ideli Salvatti (PT-SC) já dissera que o Congresso poderia chamar o cartola da CBF para explicar critérios da escolha das cidades.

Na sexta-feira, Teixeira tentou apagar o incêndio com a senadora, mas mandou um recado. Em dois telefonemas, disse que o relatório da Fifa não era definitivo, desclassificando Florianópolis. Depois, afirmou ter recebido dossiê com irregularidades no projeto da cidade, e o enviaria à senadora.

Na oposição, também há a intenção de fiscalizar os critérios de escolha dos municípios.

"Não acredito que esse relatório seja excludente. E não vejo porque uma CPI para tratar disso. Mas há outros métodos e maneiras de fiscalizar. Acho que tem que ter um controle", defendeu a senadora Marina Serrano (PSDB-MS).

O senador Delcídio Amaral (PT-MS), que já recebeu doação de campanha da CBF, foi mais incisivo na reclamação.

"Para minha surpresa, já colocaram um carimbo de inadequada em algumas. Vamos atuar no governo federal, vou falar com o ministro, vamos levar essa questão ao presidente. Não podem nos matar no ninho", afirmou o senador.

Do Rio Grande do Norte, o senador José Agripino (DEM-RN) disse que Natal pode ter falhas no transporte. "Tem que haver uma resposta técnica, aliado a uma pressão política."

O secretário de Esporte do Acre, Cassiano Marques, entende que a decisão não é política, mas técnica. "Não dá para fazer pressão. Mas o apoio político é fundamental. Os parlamentares estão com o projeto." Seu Estado conta com o presidente interino do Senado, Tião Viana (PT-AC), na bancada.

Acompanhe as notícias em seu celular: digite o endereço wap.folha.com.br

Comentários dos leitores
william francisco (2) 02/02/2010 13h43
william francisco (2) 02/02/2010 13h43
uma coisa que tenho que dizer:"em todas as copas eu torco pelo brasil, mas se a de 2014 ter a final no rio vou torcer para o barsil ganhar todas as partidas sem tomar gols e pegar a argentima na final e torcer pra argentina tomar um gol no primeiro e o brasil inteiro gritando campeão até o segundo tempo e aí então a argentina virar o jogo fazer o brasil chorar pro povo ter vergonha na cara e aprender a trabalhar pelo seu território e não pelo territorio dos outros!" sem opinião
avalie fechar
william francisco (2) 02/02/2010 13h37
william francisco (2) 02/02/2010 13h37
pois é!só se falam em final no rio de janeiro,enquanto isso josé serra apóia o rio porquê não tem a competencia de botar o estado e a capital mais rica do país numa disputa pra sediar a final,também os burros e ignorantes que aprenderam a viver e a crescer sobre a influência da mídia de rio e são paulo também acham que a final deve ser no rio de janeiro.burro também é quem fala qua a copa não poderia ser no brasil porque o dinheiro que vai ser gasto com a realização da copa deveria ser gasto na saúde e educação, deve achar que o brasil só vai gastar e não vai ganhar nada com isso né?no meio de tanta gente analfabeta culturalmente eu acho que o governo e as entidades não governamentais que trabalham em pról da amazônia poderiam lutar em pról de uma final em manaus e usar a copa como um meio de escrúpulos em pról do maior patrimonio que o brasil ainda tem!com isso o brasil poderia fazer mídia em pról da amazônia, levar desenvolvimento a mais para o interior do país e deixar essa idéia ridicula de rio,rio,rio, porque assim o brasil vai reduzir só ario e são paulo.cada governante tem que lutar pelo seu território, o certo da final deveria ser em manaus, mas claro que eu tenho minha preferencia em particular que é belo horizonte,capital do meu estado,sede de meu clube de preferencia,agora uns bananas imcompetentes que não tem poder de dar estrutura pro seu estado apoiar rio, brincadeira.acho que os outros governantes deveriam lutar pra sediarem a final,principalmente MG,DF e AM. sem opinião
avalie fechar
Carlos José dos Santos (542) 30/01/2010 13h57
Carlos José dos Santos (542) 30/01/2010 13h57
"Em Londres, Sérgio Cabral minimiza risco de segurança para Rio-2016"
Claro! Quem não circula à pé pela cidade e utiliza helicópteros e limusines com batedores da Polícia não precisa se preocupar com a segurança.
1 opinião
avalie fechar
Comente esta reportagem Veja todos os comentários (311)
Termos e condições
 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Voltar ao topo da página