Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
13/02/2002 - 23h40

Novatos classificam o Santos na Vila Belmiro

Publicidade

da Agência Folha

Sem grande dificuldade, o Santos alcançou na noite desta quarta-feira a classificação à segunda fase da Copa do Brasil. Jogando na Vila Belmiro, o time do técnico Celso Roth derrotou o Ji-Paraná por 4 a 2. No jogo de ida, em Rondônia, o Santos havia conseguido um empate em 0 a 0.

O adversário do time paulista será definido do confronto entre Comercial (MS) e Internacional.

Apesar de jogar em casa, o Santos teve dificuldade no início do jogo. O Ji-Paraná marcava sob pressão, deixando pouco espaço para a criação do ataque santista.

O primeiro lance de perigo veio somente aos 10min, através de uma cobrança de falta. Esquerdinha chutou, de fora da área, para a defesa fácil de Júlio César.

Para parar o adversário, a equipe de Rondônia apelava para seguidas faltas. No primeiro tempo, três jogadores do Ji-Paraná receberam cartão amarelo (Júlio César, César e Praguinha).

Aos 15min, após confusão na área do Ji-Paraná, Odvan cabeceou para fora. Cinco minutos depois, o time santista chegou ao primeiro gol. O atacante William recebeu passe dentro da área e tocou no canto esquerdo do goleiro.

O Santos teve boa chance para ampliar a vantagem logo depois. Aos 24min, o atacante Oséas se jogou na área. O árbitro Jamir Garcez marcou pênalti. Robert cobrou muito mal, chutando por cima do gol de Júlio César.

No final do primeiro tempo, aos 44min, Preto cruzou para Odvan, seu companheiro de zaga, fazer, de cabeça, o segundo gol.
Na segunda etapa, com a vantagem garantida, o Santos partiu com mais força para o ataque, mas sem grande objetividade. Aos 10min, o atacante William chutou forte, da entrada da área. Júlio César espalmou para fora.

Com mais volume de jogo, o Santos chegou, aos 17min, ao terceiro gol. Michel cruzou da direita. Oséas não conseguiu chegar na bola, mas William completou, fazendo seu segundo gol no jogo.

A defesa santista, no entanto, mostrava insegurança. Em um cruzamento da esquerda, aos 13min, Odvan e Fábio Costa não cortaram a bola, que passou debaixo das pernas do goleiro. O zagueiro Preto cortou, chutando longe, para a linha lateral.

Aos 23min, Chita, que entrara no lugar de Marialvo, alçou bola na área. Jardel cabeceou, a bola desviou em Odvan e entrou.
Criticado pela torcida, o técnico Celso Roth retirou Robert de campo e pôs Diego em seu lugar. A entrada do meia deu maior mobilidade à equipe santista.

Melhor em campo, o Santos chegou ao quarto gol aos 26min. Esquerdinha deu passe para Diego, que, dentro da área, chutou cruzado, sem chances de defesa.

Com a classificação garantida, o Santos procurou apenas tocar a bola, para gastar o tempo. Aos 45min, o time da casa recebeu o castigo. Após cobrança de falta, Gélson cabeceou no canto direito de Fábio Costa, diminuindo a vantagem santista.

Se não serviu para mudar a definição do confronto, o gol deixou claro a fragilidade da defesa do Santos nas bolas altas. "O jogo estava fácil e acabamos relaxando. Isso não pode acontecer. Mas, o mais importante, é que conseguimos a classificação", afirmou o zagueiro Odvan.

SANTOS
Fábio Costa; Michel, Odvan, Preto e Léo; Marcelo Silva, Paulo Almeida, Esquerdinha (Wellington) e Robert (Diego); Willian e Oséas (Douglas). Técnico: Celso Roth.

JI-PARANÁ
Julio César; Kit, Celso, Dudu e Odair; Vanderson, Marialvo (Dunante), Amaral e Praguinha (Gelson); Jardel e Juliano (Chita). Técnico: Da Costa.

Gols: William aos 21min e Odvan aos 44min do primeiro tempo; William aos 19min, Jardel aos 24min, Diego aos 28min e Gélson aos 46min do segundo tempo.
Local: Estádio Vila Belmiro, Santos (SP)
Juiz: Jamir Carlos Garcez (DF)
Cartões amarelos: Oséas e Praguinha

Saiba tudo sobre a Copa do Brasil:

  • Artilheiros
  • Artilheiros da história
  • Calendário
  • Campeões
  • Chave
  • História
  • Regulamento
  •  

    Publicidade

    Publicidade

    Publicidade


     

    Voltar ao topo da página