Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
06/03/2002 - 23h42

Inofensivo, Santos é eliminado da Copa do Brasil e mergulha na crise

Publicidade

da Folha Online

O Santos foi inofensivo hoje à noite, em Porto Alegre, e perdeu para o Inter-RS por 1 a 0. O resultado eliminou a equipe da Vila Belmiro da Copa do Brasil _ no jogo de ida, houve empate de 3 a 3 _ e pode até mesmo provocar a demissão do técnico Celso Roth, bastante contestado pela torcida.

Veja aqui os melhores lances da partida.

O time gaúcho começou o jogo da forma que se esperava: pressionando o Santos, de todos as formas, em busca do primeiro gol. Os minutos iniciais prenunciavam um massacre, até porque o clube paulista não tinha grandes opções para fugir do sufoco.

Na defesa, Odvan e Cléber atuavam apenas como rebatedores e seus chutões para a frente não ajudaram em nada ao time. Para completar, Oséas e Willian _ isolados do resto da equipe _ praticamente foram expectadores privilegiados da partida na etapa inicial.

O maior volume de jogo do Inter foi transformado em gol aos 33min, num incrível falha de Fábio Costa: ao ver Carlos Miguel entrando na área sem ângulo, o goleiro santista esperou um cruzamento e abriu o canto, dando ao meia a chance de tocar forte, direto para o gol. A bola ainda bateu na trave antes de entrar.

O Santos voltou para a etapa final com preocupações defensivas. Elano entrou em lugar de Willian e Preto no de Paulo Almeida. Só que o time precisava de gols para evitar a desclassificação e conseguiu, com as alterações, apenas segurar Diogo Rincón, que provocou estragos no primeiro tempo _ como um chapéu no meio-campo que levantou a torcida.

Aos poucos, a equipe de Celso Roth foi chegando à linha de fundo, mas invariavelmente os cruzamentos eram interceptados por Clemer _ que fez sua estréia no Inter. O goleiro saiu de campo consagrado pela torcida, que gritou seu nome em diversos momentos da partida.

Aos 29min, Roth ousou: tirou Cléber e colocou o atacante Douglas, numa tentativa desesperada de encontrar os dois gols que dariam a classificação à equipe. Não encontrou. O pior é que Oséas, mal colocado na área em duas oportunidades, impediu que chutes fortes chegassem ao gol de Clemer.

Nos minutos finais, Elano e Douglas forçaram as jogadas pelo meio da área e Clemer trabalhou com duas defesas importantes em chutes que poderiam ter mudado a história do jogo.


INTER-RS
Clémer; Márcio, Chris, Ronaldo e Cássio; Alexandre, Clayton, Carlos Miguel e Diogo Rincón (Bernardi); Fabiano e Leandrão (Daniel Carvalho). Técnico: Ivo Wortmann.

SANTOS
Fábio Costa; Odvan, Paulo Almeida (Preto) e Cléber (Douglas); Michel; Marcelo Silva, Renatinho, Robert e Léo; Willian (Elano) e Oséas. Técnico: Celso Roth.

Gol: Carlos Miguel aos 33min do primeiro tempo.
Juiz: Heber Roberto Lopes (PR)
Cartões amarelos: Paulo Almeida, Cléber, Alexandre, Léo, Daniel Carvalho e Chris
Local: Beira Rio, em Porto Alegre(RS)

Saiba tudo sobre a Copa do Brasil:

  • Artilheiros
  • Artilheiros da história
  • Calendário
  • Campeões
  • Chave
  • História
  • Regulamento

  •  

    Publicidade

    Publicidade

    Publicidade


     

    Voltar ao topo da página