Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
13/03/2002 - 23h50

Mesmo com gols irregulares, Corinthians só empata na Copa BR

Publicidade

da Folha Online

O Corinthians, favorecido por gols irregulares, deixou escapar a vitória na partida de ida da terceira fase da Copa do Brasil contra o Cruzeiro, hoje, no Morumbi. A equipe de Carlos Alberto Parreira chegou a estar vencendo por 2 a 0, mas permitiu o empate (2 a 2) em apenas oito minutos.

Confira os lances os principais lances da partida aqui.

Agora, para avançar às quartas-de-final, precisará vencer o "irmão" de HMTF em 3 de abril, no estádio do Mineirão, ou empatar por três ou mais gols. Novo empate em 2 a 2 levará a decisão aos pênaltis. Igualdade em 0 a 0 ou 1 a 1 classifica o time mineiro.

Os 30 primeiros minutos de jogo foram extramente eqüilibrados. Apesar de as duas equipes terem entrado em campo com três atacantes, as defesas levaram a melhor com uma marcação bastante cerrada.

Os visitantes apostavam na velocidade em contra-ataques com Edílson, enquanto os anfitriões exploravam as jogadas pelas pontas com Gil e Deivid.

O Corinthians abriu o placar aos 33min do primeiro tempo. Kléber recebeu a bola na esquerda e cruzou para Deivid, impedido, cabecear sem chance para o goleiro Jefferson.

O Cruzeiro teve uma chance para empatar ainda na primeira etapa. Ricardinho cobrou falta, Edílson cabeceou sozinho, para baixo, e o goleiro Dida fez defesa espetacular, garantindo a vitória no Corinthians no primeiro tempo.

O triunfo da equipe de Parreira parecia certa aos 10 minutos da etapa final, quando Gil recebeu a bola na esquerda, impedido, e cruzou para Ricardinho completar para o gol.

Mas o Corinthians recuou e permitiu o avanço do Cruzeiro, que partiu determinado, ao menos, a diminuir a diferença.

O primeiro gol aconteceu em uma falha incrível de Dida. Ele não conseguiu interceptar a cobrança de escanteio de Joãozinho, dentro da pequena área, e permitiu a cabeçada de Edílson, de apenas 1,68 m.

Oito minutos depois, a defesa corintiana saiu para tentar fazer a linha de impedimento e deixou Sorín completamente livre. O lateral completou com competência, sem que Dida nada pudesse fazer.

CORINTHIANS
Dida; Rogério, Fábio Luciano, Sheidt e Kléber; Fabrício, Ricardinho e Vampeta; Gil, Deivid e Leandro (Fumagalli).
Técnico: Carlos Alberto Parreira.

CRUZEIRO
Jefferson; Maicom, Cris, Luisão e Sorin; Fernando Miguel (Jorginho Paulista), Augusto Recife e Ricardinho (Rui); Jussiê (Joãozinho), Edílson e Fábio Júnior.
Técnico: Marco Aurélio.

Gols: Deivid, aos 33min do primeiro tempo; Ricardinho, aos 10min, Edílson, aos 30min, e Sorin, aos 38min da etapa final.
Juiz: Carlos Eugênio Simon.
Cartões amarelos: Rogério, Vampeta, Augusto Recife e Fábio Luciano.
Local: estádio do Morumbi.

Saiba tudo sobre a Copa do Brasil
 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Voltar ao topo da página